Recent changes to this wiki:

diff --git a/posts/Fotos.mdwn b/posts/Fotos.mdwn
index a360c64..e6adedb 100644
--- a/posts/Fotos.mdwn
+++ b/posts/Fotos.mdwn
@@ -1,3 +1,4 @@
 [[!img foto.jpg]]
 [[!img foto1.jpg]]
 [[!img IMG_0063.JPG]]
+[[!img IMG_0051.JPG

diff --git a/posts/Fotos.mdwn b/posts/Fotos.mdwn
index 1816393..a360c64 100644
--- a/posts/Fotos.mdwn
+++ b/posts/Fotos.mdwn
@@ -1,2 +1,3 @@
 [[!img foto.jpg]]
 [[!img foto1.jpg]]
+[[!img IMG_0063.JPG]]

attachment upload
diff --git a/posts/Fotos/IMG_0063.JPG b/posts/Fotos/IMG_0063.JPG
new file mode 100644
index 0000000..284f540
Binary files /dev/null and b/posts/Fotos/IMG_0063.JPG differ

rename posts/Fotos/IMG_0047.JPG to foto1.JPG
diff --git a/posts/Fotos/IMG_0047.JPG b/foto1.JPG
similarity index 100%
rename from posts/Fotos/IMG_0047.JPG
rename to foto1.JPG

attachment upload
diff --git a/posts/Fotos/IMG_0047.JPG b/posts/Fotos/IMG_0047.JPG
new file mode 100644
index 0000000..f5f25eb
Binary files /dev/null and b/posts/Fotos/IMG_0047.JPG differ
diff --git a/posts/Fotos/IMG_0051.JPG b/posts/Fotos/IMG_0051.JPG
new file mode 100644
index 0000000..d1d037c
Binary files /dev/null and b/posts/Fotos/IMG_0051.JPG differ

diff --git a/posts/Fotos.mdwn b/posts/Fotos.mdwn
index 4e7b5d9..bef6a47 100644
--- a/posts/Fotos.mdwn
+++ b/posts/Fotos.mdwn
@@ -1 +1 @@
-[[img foto.jpg]]
+[[!img foto.jpg]]

rename posts/Fotos/IMG_0042.JPG to foto.JPG
diff --git a/posts/Fotos/IMG_0042.JPG b/foto.JPG
similarity index 100%
rename from posts/Fotos/IMG_0042.JPG
rename to foto.JPG

attachment upload
diff --git a/posts/Fotos/IMG_0042.JPG b/posts/Fotos/IMG_0042.JPG
new file mode 100644
index 0000000..ac21eb7
Binary files /dev/null and b/posts/Fotos/IMG_0042.JPG differ

diff --git "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn" "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
index 17f9777..9637a50 100644
--- "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
+++ "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
@@ -1 +1,3 @@
+Minha priemira animação, feita com o softaware hype 4. 
+
 <video controls src="agrofloresta.mp4" width="426" height="240"></video>

diff --git "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn" "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
index 8b13789..17f9777 100644
--- "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
+++ "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
@@ -1 +1 @@
-
+<video controls src="agrofloresta.mp4" width="426" height="240"></video>

attachment upload
diff --git "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA/agrofloresta.mp4" "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA/agrofloresta.mp4"
new file mode 100644
index 0000000..679520c
Binary files /dev/null and "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA/agrofloresta.mp4" differ

diff --git "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn" "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
index 72ced6c..8b13789 100644
--- "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
+++ "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
@@ -1,120 +1 @@
-Last login: Thu Sep 19 10:18:06 on ttys000
-MacBook-Air-de-Dandara-5:~ Dara$ ls
-Applications						Music							dandavillella@hotmail.com Creative Cloud Files
-Creative Cloud Files					Parallels						designergraficooo@gmail.com Creative Cloud Files
-Desktop							Pictures						gbaradudu.vmwarevm
-Documents						Public							kali.vmwarevm
-Downloads						Virtual Machines.localized				nano.save
-Library							VirtualBox VMs						slaxkware.vmwarevm
-MacKeeper Backups					annex
-Movies							dandavillella18@gmail.com Creative Cloud Files
-MacBook-Air-de-Dandara-5:~ Dara$ cd Downloads/
-MacBook-Air-de-Dandara-5:Downloads Dara$ ls
-02 dancadavida-08-07-2013b_Session.mp3			Layla_10contados-violao-voz_Session.mp3			lista
-Flux.app						[Template] Calcule o valor de seus serviços.ods		lista (1)
-Hype (1).dmg						archlinux-2019.09.01-x86_64.iso.torrent			sistemaagroflorestal.html
-Hype (2).dmg						controle finaceiro_libreofficecalc.ods			sistemaagroflorestal.hyperesources
-Hype.dmg						historico_2018210208.pdf				slackware64-14.2-install-dvd.torrent
-Inkscape-0.92.2-1-x11-10.7-x86_64.dmg			kali-linux-light-2019-W37-i386.iso
-MacBook-Air-de-Dandara-5:Downloads Dara$ nano sistemaagroflorestal.h
-MacBook-Air-de-Dandara-5:Downloads Dara$ nano sistemaagroflorestal.html 
 
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-  GNU nano 2.0.6                                                  File: sistemaagroflorestal.html                                                                                                 Modified  
-
-        <meta name="viewport" content="user-scalable=yes, width=600" />
-
-        <!-- end copy -->
-  </head>
-  <body>
-        <!-- copy these lines to your document: -->
-
-        <div id="sistemaagroflorestal_hype_container" class="HYPE_document" style="margin:auto;position:relative;width:600px;height:400px;overflow:hidden;">
-                <script type="text/javascript" charset="utf-8" src="sistemaagroflorestal.hyperesources/sistemaagroflorestal_hype_generated_script.js?72170"></script>
-        </div>
-
-        <!-- end copy -->
-
-
-
-        <!-- text content for search engines: -->
-
-        <div style="display:none" aria-hidden=true>
-
-                <div>New Text</div>
-                <div>Sistema Agro Florestal! 
-Por: Mil Onilètó
-</div>
-
-        </div>
-
-        <!-- end text content: -->
-
-  </body>
-</html>
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-^G Get Help                       ^O WriteOut                       ^R Read File                      ^Y Prev Page                      ^K Cut Text                       ^C Cur Pos
-^X Exit                           ^J Justify                        ^W Where Is                       ^V Next Page                      ^U UnCut Text                     ^T To Spell

diff --git "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn" "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
index 4aa8437..72ced6c 100644
--- "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
+++ "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
@@ -1,19 +1,120 @@
-PROJETO DE BIOCONSTRUÇÃO E HORTA COMUNITÁRIA 
+Last login: Thu Sep 19 10:18:06 on ttys000
+MacBook-Air-de-Dandara-5:~ Dara$ ls
+Applications						Music							dandavillella@hotmail.com Creative Cloud Files
+Creative Cloud Files					Parallels						designergraficooo@gmail.com Creative Cloud Files
+Desktop							Pictures						gbaradudu.vmwarevm
+Documents						Public							kali.vmwarevm
+Downloads						Virtual Machines.localized				nano.save
+Library							VirtualBox VMs						slaxkware.vmwarevm
+MacKeeper Backups					annex
+Movies							dandavillella18@gmail.com Creative Cloud Files
+MacBook-Air-de-Dandara-5:~ Dara$ cd Downloads/
+MacBook-Air-de-Dandara-5:Downloads Dara$ ls
+02 dancadavida-08-07-2013b_Session.mp3			Layla_10contados-violao-voz_Session.mp3			lista
+Flux.app						[Template] Calcule o valor de seus serviços.ods		lista (1)
+Hype (1).dmg						archlinux-2019.09.01-x86_64.iso.torrent			sistemaagroflorestal.html
+Hype (2).dmg						controle finaceiro_libreofficecalc.ods			sistemaagroflorestal.hyperesources
+Hype.dmg						historico_2018210208.pdf				slackware64-14.2-install-dvd.torrent
+Inkscape-0.92.2-1-x11-10.7-x86_64.dmg			kali-linux-light-2019-W37-i386.iso
+MacBook-Air-de-Dandara-5:Downloads Dara$ nano sistemaagroflorestal.h
+MacBook-Air-de-Dandara-5:Downloads Dara$ nano sistemaagroflorestal.html 
 
-PROJETO DEDO VERDE 
 
 
 
-APRESENTAÇÃO:
 
-JUSTIFICATIVA: 
 
-OBJETIVO:
 
 
-METODOLOGIA:
 
 
-CONCLUSÃO:
 
-PRODUTOS: 
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+  GNU nano 2.0.6                                                  File: sistemaagroflorestal.html                                                                                                 Modified  
+
+        <meta name="viewport" content="user-scalable=yes, width=600" />
+
+        <!-- end copy -->
+  </head>
+  <body>
+        <!-- copy these lines to your document: -->
+
+        <div id="sistemaagroflorestal_hype_container" class="HYPE_document" style="margin:auto;position:relative;width:600px;height:400px;overflow:hidden;">
+                <script type="text/javascript" charset="utf-8" src="sistemaagroflorestal.hyperesources/sistemaagroflorestal_hype_generated_script.js?72170"></script>
+        </div>
+
+        <!-- end copy -->
+
+
+
+        <!-- text content for search engines: -->
+
+        <div style="display:none" aria-hidden=true>
+
+                <div>New Text</div>
+                <div>Sistema Agro Florestal! 
+Por: Mil Onilètó
+</div>
+
+        </div>
+
+        <!-- end text content: -->
+
+  </body>
+</html>
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+^G Get Help                       ^O WriteOut                       ^R Read File                      ^Y Prev Page                      ^K Cut Text                       ^C Cur Pos
+^X Exit                           ^J Justify                        ^W Where Is                       ^V Next Page                      ^U UnCut Text                     ^T To Spell

diff --git a/Git-annex_passo_a_passo.mdwn b/Git-annex_passo_a_passo.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..c8651c0
--- /dev/null
+++ b/Git-annex_passo_a_passo.mdwn
@@ -0,0 +1,376 @@
+Uma explicação passo a passo de alguns dos recursos básicos do git-anexo, usando a linha de comando. Se você não quiser usar a linha de comando, consulte o início rápido .
+
+O que segue é apenas um fluxo de trabalho possível para o uso do git-anexo, mas o acompanhamento ensinará os conceitos básicos desde o início.
+
+criando um repositório
+adicionando arquivos
+adicionando um controle remoto
+renomeando arquivos
+obtendo conteúdo do arquivo
+sincronizando
+transferência de arquivos: quando as coisas dão errado
+removendo arquivos
+remover arquivos: quando as coisas dão errado
+modificando arquivos anexados
+usando controles remotos ssh
+usando controles remotos especiais
+movendo o conteúdo do arquivo entre repositórios
+quieto por favor: Quando o git-anexo parece pular arquivos
+usando tags e ramificações
+dados não utilizados
+fsck: verificando seus dados
+fsck: quando as coisas dão errado
+backups
+gerenciamento automático de conteúdo
+Mais
+criando um repositório
+Isso é muito direto.
+
+##$ mkdir ~/annex
+##$ cd ~/annex
+##$ git init
+##$ git annex init
+adicionando arquivos
+##$ cd ~/annex
+##$ cp /tmp/big_file .
+##$ cp /tmp/debian.iso .
+##$ git annex add .
+add big_file (checksum...) ok
+add debian.iso (checksum...) ok
+##$ git commit -a -m added
+Quando você adiciona um arquivo ao anexo e o confirma, apenas um link simbólico para o conteúdo é comprometido com o git. O conteúdo em si é armazenado em .git/annex/objects/
+
+adicionando um controle remoto
+Como qualquer outro repositório git, os repositórios git-anexos possuem controles remotos. Vamos começar adicionando uma unidade USB como controle remoto.
+
+##$ sudo mount /media/usb
+##$ cd /media/usb
+##$ git clone ~/annex
+##$ cd annex
+##$ git annex init "portable USB drive"
+##$ git remote add laptop ~/annex
+##$ cd ~/annex
+##$ git remote add usbdrive /media/usb/annex
+Essa é toda a configuração padrão do repositório git distribuído ad-hoc.
+
+A única parte específica do git-anexo é fornecer uma descrição do novo repositório criado na unidade USB. Isso é opcional, mas fornecer uma descrição ao repositório ajuda quando o git-annex falar sobre isso mais tarde.
+
+Observe que os dois repositórios são configurados como controles remotos um do outro. Isso permite obter arquivos anexados do outro. Você vai querer fazer isso mesmo se estiver usando o git de uma maneira mais centralizada.
+
+renomeando arquivos
+$ cd ~/annex
+##$ git mv big_file my_cool_big_file
+##$ mkdir iso
+##$ git mv debian.iso iso/
+##$ git commit -m moved
+Você pode usar qualquer operação normal do git para mover arquivos, ou até mesmo fazer cópias ou excluí-los.
+
+Observe que, como os arquivos anexados são representados por links simbólicos, o link simbólico será interrompido quando o arquivo for movido para um subdiretório. Mas, o git-anexo corrigirá isso para você quando você confirmar - ele possui um gancho de pré-confirmação que procura e corrige links simbólicos quebrados.
+
+obtendo conteúdo do arquivo
+Um repositório nem sempre tem todo o conteúdo do arquivo anexado disponível. Quando você precisar do conteúdo de um arquivo, poderá usar "git annex get" para disponibilizá-lo.
+
+Podemos usar isso para copiar tudo no anexo do laptop para a unidade USB.
+
+##$ cd /media/usb/annex
+##$ git annex sync laptop
+##$ git annex get .
+get my_cool_big_file (from laptop...) ok
+get iso/debian.iso (from laptop...) ok
+sincronizando
+Observe que no exemplo anterior , git annex syncfoi usado. Isso permite que o git-anexo saiba o que mudou em outros repositórios, como o laptop, para que ele saiba sobre os arquivos presentes lá e possa obtê-los.
+
+Vejamos o que o comando sync faz com mais detalhes:
+
+##$ cd /media/usb/annex
+##$ git annex sync
+commit
+nothing to commit (working directory clean)
+ok
+pull laptop
+ok
+push laptop
+ok
+Depois de executar a sincronização, o repositório git será atualizado com todas as alterações feitas em seus controles remotos, e quaisquer alterações no repositório git serão enviadas para seus controles remotos, onde uma sincronização as obterá. Isso é especialmente útil ao usar o git de maneira distribuída, sem um repositório básico . Veja sincronização para detalhes.
+
+Por padrão, git annex syncapenas sincroniza os metadados dos seus arquivos armazenados no git. Ele não sincroniza o conteúdo dos arquivos gerenciados pelo git-anexo. Para fazer isso, você pode usargit annex sync --content
+
+transferência de arquivos: quando as coisas dão errado
+Depois de um tempo, você terá vários anexos, com diferentes conteúdos de arquivos. Você não precisa tentar manter tudo isso em ordem; O git-anexo faz o rastreamento de localização para você. Se você solicitar um arquivo e a unidade ou o servidor de arquivos não estiver acessível, você saberá o que é necessário para obtê-lo:
+
+##$ git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov (not available)
+  Unable to access these remotes: usbdrive, server
+  Try making some of these repositories available:
+    5863d8c0-d9a9-11df-adb2-af51e6559a49  -- my home file server
+    58d84e8a-d9ae-11df-a1aa-ab9aa8c00826  -- portable USB drive
+    ca20064c-dbb5-11df-b2fe-002170d25c55  -- backup SATA drive
+failed
+##$ sudo mount /media/usb
+##$ git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov (from usbdrive...) ok
+removendo arquivos
+Quando você está usando o git-anexo, pode criar git rmum arquivo como faria normalmente com o git. Assim como no git, isso remove o arquivo da sua árvore de trabalho, mas não remove o conteúdo do arquivo do repositório git. Se você verificar o arquivo novamente ou reverter a remoção, poderá recuperá-lo.
+
+O Git-anexo adiciona a capacidade de remover o conteúdo de um arquivo do seu repositório local para economizar espaço. Isso é chamado "descartando" o arquivo.
+
+Você sempre pode soltar arquivos com segurança. O Git-anexo verifica se algum outro repositório ainda possui o arquivo antes de removê-lo.
+
+##$ git annex drop iso/debian.iso
+drop iso/Debian_5.0.iso ok
+Uma vez descartado, o arquivo ainda aparecerá na sua árvore de trabalho como um link simbólico quebrado. Você pode usar git annex getcomo de costume para obter esse arquivo de volta ao seu repositório local.
+
+remover arquivos: quando as coisas dão errado
+Antes de soltar um arquivo, o git-anexo deseja poder ver outros controles remotos e verificar se eles ainda têm um arquivo. Afinal, poderia ter sido retirado deles também. Se os controles remotos não estiverem montados / disponíveis, você verá algo assim.
+
+##$ git annex drop important_file other.iso
+drop important_file (unsafe)
+  Could only verify the existence of 0 out of 1 necessary copies
+  Unable to access these remotes: usbdrive
+  Try making some of these repositories available:
+   >> 58d84e8a-d9ae-11df-a1aa-ab9aa8c00826  -- portable USB drive
+   >>ca20064c-dbb5-11df-b2fe-002170d25c55  -- backup SATA drive
+  (Use --force to override this check, or adjust numcopies.)
+failed
+drop other.iso (unsafe)
+ > Could only verify the existence of 0 out of 1 necessary copies
+ >>     No other repository is known to contain the file.
+ >> (Use --force to override this check, or adjust numcopies.)
+failed
+Aqui você pode - forçar a queda, important_filese confiar no seu backup. Mas other.isoparece que nunca foi copiado para nenhum outro lugar; portanto, se você quiser se apegar a algo, precisará transferi-lo para outro repositório antes de soltá-lo.
+
+modificando arquivos anexados
+Normalmente, o conteúdo dos arquivos no anexo é impedido de ser modificado.
+
+Isso é uma coisa boa, porque pode ser a única cópia, você não gostaria de perdê-la com um erro desajeitado.
+
+##$ echo oops > my_cool_big_file
+bash: my_cool_big_file: Permission denied
+Para modificar um arquivo, ele deve primeiro ser desbloqueado.
+
+##$ git annex unlock my_cool_big_file
+unlock my_cool_big_file (copying...) ok
+Isso substitui o link simbólico que normalmente aponta para seu conteúdo por uma cópia do conteúdo. Você pode modificar o arquivo como qualquer arquivo normal. Porque é um arquivo regular.
+
+(Se você decidir que não precisa modificar o arquivo, afinal, ou deseja descartar modificações, basta usar git annex lock.)
+
+Quando você confirma um arquivo desbloqueado, tudo o que é comprometido com o git é um ponteiro para o conteúdo. O conteúdo do arquivo é armazenado pelo git-anexo.
+
+##$ echo "now smaller, but even cooler" > my_cool_big_file
+##$ git commit my_cool_big_file -m "changed an annexed file"
+add my_cool_big_file ok
+[master 64cda67] changed an annexed file
+ 1 files changed, 1 insertions(+), 1 deletions(-)
+Para obter mais detalhes sobre como trabalhar com arquivos desbloqueados versus arquivos bloqueados regulares, consulte Arquivos desbloqueados .
+
+usando controles remotos ssh
+Até agora nesta explicação passo a passo, o git-anexo foi usado com um repositório remoto em uma unidade USB. Mas também pode ser usado com um git remote verdadeiramente remoto, um host acessado pelo ssh.
+
+Digamos que você tenha uma área de trabalho na mesma rede que o seu laptop e queira clonar o anexo do laptop:
+
+desktop$ git clone ssh://mylaptop/home/me/annex ~/annex
+desktop$ cd ~/annex
+desktop$ git annex init "my desktop"
+Agora você pode obter arquivos e eles serão transferidos (usando rsyncvia ssh):
+
+desktop$ git annex get my_cool_big_file
+get my_cool_big_file (getting UUID for origin...) (from origin...)
+SHA256-s86050597--6ae2688bc533437766a48aa19f2c06be14d1bab9c70b468af445d4f07b65f41e  100% 2159     2.1KB/s   00:00
+ok
+Quando você solta arquivos, o git-anexo ssh no controle remoto e verifique se o conteúdo do arquivo ainda está lá antes de removê-lo localmente:
+
+desktop$ git annex drop my_cool_big_file
+drop my_cool_big_file (checking origin..) ok
+Observe que normalmente o git-anexo prefere usar controles remotos não ssh, como uma unidade USB, antes dos controles remotos ssh. Eles são considerados mais rápidos / baratos para acessar, se disponíveis. Há uma configuração de custo em anexo que você pode configurar .git/configpara ajustar quais repositórios ele prefere. Veja a página de manual para detalhes.
+
+Além disso, observe que você precisa de acesso completo ao shell para que isso funcione - o git-anexo precisa ser capaz de executar ssh e executar comandos. Ou pelo menos, seu shell precisa poder executar o comando git-annex-shell .
+
+Para obter detalhes sobre a configuração de controles remotos ssh, consulte o tutorial do repositório centralizado do git .
+
+usando controles remotos especiais
+Vimos acima que o git-anexo pode ser usado para armazenar arquivos em controles remotos git regulares, acessados ​​via ssh ou em uma unidade removível. Mas o git-anexo também pode armazenar arquivos no Amazon S3, Glacier, em um servidor rsync, no WebDAV, ou até mesmo extrair arquivos da Web e do bittorrent. Isso e muito mais é possível graças a controles remotos especiais .
+
+Estes não são repositórios git normais; de fato, o repositório git não é armazenado em um controle remoto especial. Mas o git-anexo pode armazenar o conteúdo dos arquivos em controles remotos especiais e operá-los da mesma maneira que faria em qualquer outro controle remoto. Bônus: os arquivos armazenados em controles remotos especiais podem ser facilmente criptografados !
+

(Diff truncated)
diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index 5c3141b..aa3256d 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1 +1,3 @@
 [[Comandos GIT-AENNEX]]
+
+[[Git-annex passo a passo]]

diff --git a/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn b/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn
index e8c952a..34439aa 100644
--- a/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn
+++ b/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn
@@ -1,60 +1,44 @@
-anexo
-git
-/ anexo
-git
-search
-Editar Mudanças recentes História Preferências Branchable Comente
-
-
-instalar
-assistente
-passo a passo
-dicas
-insetos
-façam
-fórum
-comentários
-contato
-obrigado
-NOME
+##NOME
 git-anexo - gerencie arquivos com o git, sem verificar seu conteúdo em
 
-SINOPSE
+##SINOPSE
 comando git anexo [params ...]
 
-DESCRIÇÃO
+##DESCRIÇÃO
 O git-anexo permite gerenciar arquivos com o git, sem verificar o conteúdo do arquivo no git. Embora isso possa parecer paradoxal, é útil ao lidar com arquivos maiores que o git atualmente pode manipular facilmente, seja devido a limitações de memória, tempo de soma de verificação ou espaço em disco.
 
 Mesmo sem o rastreamento do conteúdo do arquivo, poder gerenciar arquivos com o git, mover arquivos e excluir arquivos com árvores de diretório com versão e usar ramificações e clones distribuídos, são motivos muito úteis para usar o git. E os arquivos anexados podem coexistir no mesmo repositório git com arquivos com versão regular, o que é conveniente para manter documentos, Makefiles, etc. associados aos arquivos anexados, mas que se beneficiam do controle total da revisão.
 
 Quando um arquivo é anexado, seu conteúdo é movido para um armazenamento de valores-chave e é feito um link simbólico que aponta para o conteúdo. Esses links simbólicos são verificados no git e versionados como arquivos regulares. Você pode movê-los, excluí-los e assim por diante. Enviar para outro repositório git fará com que o git-anexo fique ciente do arquivo anexado e pode ser usado para recuperar seu conteúdo do armazenamento de valores-chave.
 
-EXEMPLOS
-# git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+##EXEMPLOS
+
+### git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+
 get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov (not available)
   I was unable to access these remotes: server
   Try making some of these repositories available:
     5863d8c0-d9a9-11df-adb2-af51e6559a49  -- my home file server
     58d84e8a-d9ae-11df-a1aa-ab9aa8c00826  -- portable USB drive
     ca20064c-dbb5-11df-b2fe-002170d25c55  -- backup SATA drive
-failed
-# sudo mount /media/usb
-# git remote add usbdrive /media/usb
-# git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+####failed
+### sudo mount /media/usb
+### git remote add usbdrive /media/usb
+### git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
 get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov (from usbdrive...) ok
 
-# git annex add iso
+### git annex add iso
 add iso/Debian_5.0.iso ok
 
-# git annex drop iso/Debian_4.0.iso
+### git annex drop iso/Debian_4.0.iso
 drop iso/Debian_4.0.iso ok
 
-# git annex move iso --to=usbdrive
+### git annex move iso --to=usbdrive
 move iso/Debian_5.0.iso (moving to usbdrive...) ok
 COMANDOS USADOS COMUM
 Como muitos comandos git, o git-annex pode receber um caminho que é um arquivo ou um diretório. Neste último caso, ele atua em todos os arquivos relevantes no diretório. Quando nenhum caminho é especificado, a maioria dos comandos git-anexos padroniza a ação em todos os arquivos relevantes no diretório atual (e subdiretórios).
 
-help
+##help
 
 Exibir ajuda interna.
 

diff --git a/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn b/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..e8c952a
--- /dev/null
+++ b/Comandos_GIT-AENNEX.mdwn
@@ -0,0 +1,1335 @@
+anexo
+git
+/ anexo
+git
+search
+Editar Mudanças recentes História Preferências Branchable Comente
+
+
+instalar
+assistente
+passo a passo
+dicas
+insetos
+façam
+fórum
+comentários
+contato
+obrigado
+NOME
+git-anexo - gerencie arquivos com o git, sem verificar seu conteúdo em
+
+SINOPSE
+comando git anexo [params ...]
+
+DESCRIÇÃO
+O git-anexo permite gerenciar arquivos com o git, sem verificar o conteúdo do arquivo no git. Embora isso possa parecer paradoxal, é útil ao lidar com arquivos maiores que o git atualmente pode manipular facilmente, seja devido a limitações de memória, tempo de soma de verificação ou espaço em disco.
+
+Mesmo sem o rastreamento do conteúdo do arquivo, poder gerenciar arquivos com o git, mover arquivos e excluir arquivos com árvores de diretório com versão e usar ramificações e clones distribuídos, são motivos muito úteis para usar o git. E os arquivos anexados podem coexistir no mesmo repositório git com arquivos com versão regular, o que é conveniente para manter documentos, Makefiles, etc. associados aos arquivos anexados, mas que se beneficiam do controle total da revisão.
+
+Quando um arquivo é anexado, seu conteúdo é movido para um armazenamento de valores-chave e é feito um link simbólico que aponta para o conteúdo. Esses links simbólicos são verificados no git e versionados como arquivos regulares. Você pode movê-los, excluí-los e assim por diante. Enviar para outro repositório git fará com que o git-anexo fique ciente do arquivo anexado e pode ser usado para recuperar seu conteúdo do armazenamento de valores-chave.
+
+EXEMPLOS
+# git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov (not available)
+  I was unable to access these remotes: server
+  Try making some of these repositories available:
+    5863d8c0-d9a9-11df-adb2-af51e6559a49  -- my home file server
+    58d84e8a-d9ae-11df-a1aa-ab9aa8c00826  -- portable USB drive
+    ca20064c-dbb5-11df-b2fe-002170d25c55  -- backup SATA drive
+failed
+# sudo mount /media/usb
+# git remote add usbdrive /media/usb
+# git annex get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov
+get video/hackity_hack_and_kaxxt.mov (from usbdrive...) ok
+
+# git annex add iso
+add iso/Debian_5.0.iso ok
+
+# git annex drop iso/Debian_4.0.iso
+drop iso/Debian_4.0.iso ok
+
+# git annex move iso --to=usbdrive
+move iso/Debian_5.0.iso (moving to usbdrive...) ok
+COMANDOS USADOS COMUM
+Como muitos comandos git, o git-annex pode receber um caminho que é um arquivo ou um diretório. Neste último caso, ele atua em todos os arquivos relevantes no diretório. Quando nenhum caminho é especificado, a maioria dos comandos git-anexos padroniza a ação em todos os arquivos relevantes no diretório atual (e subdiretórios).
+
+help
+
+Exibir ajuda interna.
+
+Para obter ajuda sobre um comando específico, use git annex help command
+
+add [path ...]
+
+Adiciona arquivos no caminho para o anexo. Se nenhum caminho for especificado, adicione arquivos do diretório atual e abaixo.
+
+Veja git-annex-add (1) para detalhes.
+
+get [path ...]
+
+Disponibiliza o conteúdo dos arquivos anexados neste repositório.
+
+Veja git-annex-get (1) para detalhes.
+
+drop [path ...]
+
+Elimina o conteúdo dos arquivos anexados deste repositório.
+
+Veja git-annex-drop (1) para detalhes.
+
+move [path ...] [--from=remote|--to=remote]
+
+Move o conteúdo dos arquivos de ou para outro controle remoto.
+
+Veja git-annex-move (1) para detalhes.
+
+copy [path ...] [--from=remote|--to=remote]
+
+Copia o conteúdo dos arquivos de ou para outro controle remoto.
+
+Veja git-annex-copy (1) para detalhes.
+
+status [path ...]
+
+Semelhante a git status --short, exibe o status dos arquivos na árvore de trabalho.
+
+Veja git-annex-status (1) para obter detalhes.
+
+unlock [path ...]
+
+Desbloqueie os arquivos anexados para modificação.
+
+Veja git-annex-unlock (1) para detalhes.
+
+edit [path ...]
+
+Este é um alias para o comando unlock. Pode ser mais fácil lembrar, se você pensar nisso como permitindo editar um arquivo anexo.
+
+lock [path ...]
+
+Use isso para desfazer um comando de desbloqueio, se você não deseja modificar os arquivos ou fez as modificações que deseja descartar.
+
+Veja git-annex-lock (1) para detalhes.
+
+sync [remote ...]
+
+Sincronize o repositório local com controles remotos.
+
+Veja git-annex-sync (1) para detalhes.
+
+mirror [path ...] [--to=remote|--from=remote]
+
+Espelhe o conteúdo dos arquivos de / para outro repositório.
+
+Veja git-annex-mirror (1) para detalhes.
+
+addurl [url ...]
+
+Faz o download de cada URL em seu próprio arquivo, que é adicionado ao anexo.
+
+Veja git-annex-addurl (1) para detalhes.
+
+rmurl file url
+
+Registre que o arquivo não está mais disponível no URL.
+
+Veja git-annex-rmurl (1) para detalhes.
+
+import [path ...]
+
+Adicione arquivos de um diretório não controlado por versão ou de um controle remoto especial no anexo.
+
+Veja git-annex-import (1) para detalhes.
+
+importfeed [url ...]
+
+Importa o conteúdo dos feeds de podcast para o anexo.
+
+Veja git-annex-importfeed (1) para detalhes.
+
+export treeish --to remote
+
+Exporte o conteúdo para um controle remoto.
+
+Veja git-annex-export (1) para detalhes.
+
+undo [filename|directory] ...
+
+Desfazer a última alteração em um arquivo ou diretório.
+
+Veja git-annex-undo (1) para detalhes.
+
+multicast
+
+Distribuição de arquivos multicast.
+
+Veja git-annex-multicast (1) para detalhes.
+
+watch
+
+Preste atenção nas alterações e na confirmação automática.
+
+Veja git-annex-watch (1) para detalhes.
+
+assistant
+
+Sincronize automaticamente pastas entre dispositivos.
+
+Veja git-annex-assistant (1) para detalhes.
+
+webapp
+
+Abre um aplicativo Web, que permite a configuração fácil de um repositório git-anexo e o controle do assistente git-anexo. Se o assistente ainda não estiver em execução, ele será iniciado.
+
+Veja git-annex-webapp (1) para detalhes.
+
+COMANDOS DE CONFIGURAÇÃO DO REPOSITÓRIO
+init [description]
+
+Até que um repositório (ou um de seus controles remotos) seja inicializado, o git-annex se recusará a operar nele, para evitar usá-lo acidentalmente em um repositório que não pretendia ter um anexo.
+
+Veja git-annex-init (1) para detalhes.
+
+describe repository description

(Diff truncated)
diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index 67c1854..5c3141b 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1 +1 @@
-[Comandos GIT-AENNEX]
+[[Comandos GIT-AENNEX]]

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index add9320..67c1854 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1 +1 @@
-[[! Comandos GIT-AENNEX]]
+[Comandos GIT-AENNEX]

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index e19af13..add9320 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1 +1 @@
-[[! páginas inline = "blog/ "]]
+[[! Comandos GIT-AENNEX]]

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index 246d02b..e19af13 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1 +1 @@
-[[! páginas inline = "blog "]]
+[[! páginas inline = "blog/ "]]

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index 43f6d59..246d02b 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1,1345 +1 @@
-Experiência de instalação do arch linux 
- *[baixar livros](https://ewe.branchable.com/livroteka/)
-
-
-###Nome
-rsync - uma ferramenta de cópia de arquivos rápida, versátil e remota (e local)
-###Sinopse
-Local: rsync [OPTION ...] SRC ... [DEST]
-###Acesso via shell remoto:
- >>Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST: SRC ... [DEST]
- >>Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST: DEST
-###Acesso via daemon rsync:
-  >Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST :: SRC ... [DEST]
-  >>>rsync [OPÇÃO ...] rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / SRC ... [DEST]
-  >Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST :: DEST
-  >>>    rsync [OPÇÃO ...] SRC ... rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / DEST
-
-Os usos com apenas um argumento SRC e sem argumento DEST listarão os arquivos de origem em vez de copiar.
-Descrição
-O Rsync é uma ferramenta de cópia de arquivos rápida e extraordinariamente versátil. Ele pode copiar localmente para / de outro host em qualquer shell remoto ou para / de um daemon rsync remoto. Ele oferece um grande número de opções que controlam todos os aspectos de seu comportamento e permitem que especificações muito flexíveis do conjunto de arquivos sejam copiadas. É famoso por seu algoritmo de transferência delta, que reduz a quantidade de dados enviados pela rede, enviando apenas as diferenças entre os arquivos de origem e os arquivos existentes no destino. O Rsync é amplamente usado para backups e espelhamento e como um comando de cópia aprimorado para o uso diário.
-
-O Rsync localiza arquivos que precisam ser transferidos usando um algoritmo lqquick checkrq (por padrão) que procura por arquivos que mudaram de tamanho ou no horário da última modificação. Quaisquer alterações nos outros atributos preservados (conforme solicitado pelas opções) são feitas diretamente no arquivo de destino quando a verificação rápida indica que os dados do arquivo não precisam ser atualizados.
-
-###Alguns dos recursos adicionais do rsync são:
-
-o
-###suporte para copiar links, dispositivos, proprietários, grupos e permissões
-o
-###opções de exclusão e exclusão de semelhantes ao tar GNU
-o
-###um modo de exclusão do CVS por ignorar os mesmos arquivos que o CVS ignoraria
-o
-###pode usar qualquer shell remoto transparente, incluindo ssh ou rsh
-o
-###não requer privilégios de superusuário
-o
-###pipeline de transferências de arquivos para minimizar os custos de latência
-o
-###suporte para daemons rsync anônimos ou autenticados (ideal para espelhamento)
-
-###Geral
-
-O Rsync copia arquivos para ou de um host remoto ou localmente no host atual (ele não suporta a cópia de arquivos entre dois hosts remotos).
-
-Existem duas maneiras diferentes de o rsync entrar em contato com um sistema remoto: usar um programa de shell remoto como o transporte (como ssh ou rsh) ou entrar em contato com um daemon do rsync diretamente via TCP. O transporte de shell remoto é usado sempre que o caminho de origem ou destino contiver um único separador de dois pontos (:) após uma especificação de host. O contato com um daemon rsync acontece diretamente quando o caminho de origem ou destino contém um separador de dois pontos (: :) após uma especificação de host, OU quando uma URL rsync: // é especificada (consulte também o lqUSING RSYNC-DAEMON RECURSOS ATRAVÉS DE UM REMOTE-SHELL CONNECTIONrq para uma exceção a esta última regra).
-
-Como um caso especial, se um único argumento de origem for especificado sem um destino, os arquivos serão listados em um formato de saída semelhante ao lqls -lrq.
-
-Como esperado, se nem o caminho de origem ou de destino especificar um host remoto, a cópia ocorrerá localmente (consulte também a opção --list-only ).
-
-Rsync refere-se ao lado local como o lqclientrq e o lado remoto como o lqserverrq. Não confunda lqserverrq com um daemon rsync - um daemon é sempre um servidor, mas um servidor pode ser um daemon ou um processo gerado por shell remoto.
-
-###Configuração
-Consulte o arquivo README para obter instruções de instalação.
-
-Depois de instalado, você pode usar o rsync em qualquer máquina que possa acessar por meio de um shell remoto (assim como em algumas que você pode acessar usando o protocolo do modo de daemon rsync). Para transferências remotas, um rsync moderno usa ssh para suas comunicações, mas pode ter sido configurado para usar um shell remoto diferente por padrão, como rsh ou remsh.
-
-Você também pode especificar qualquer shell remoto que desejar, usando a opção de linha de comando -e ou configurando a variável de ambiente RSYNC_RSH.
-
-Observe que o rsync deve ser instalado nas máquinas de origem e de destino.
-
-###Uso
-
-Você usa o rsync da mesma maneira que usa o rcp. Você deve especificar uma fonte e um destino, um dos quais pode ser remoto.
-
-###Talvez a melhor maneira de explicar a sintaxe seja com alguns exemplos:
-
->>CWrsync -t * .c foo: src /
-
-Isso transferiria todos os arquivos correspondentes ao padrão * .c do diretório atual para o diretório src na máquina foo. Se algum dos arquivos já existir no sistema remoto, o protocolo de atualização remota rsync será usado para atualizar o arquivo enviando apenas as diferenças. Consulte o relatório técnico para obter detalhes.
-
->>CWrsync -avz foo: src / bar / data / tmp
-
-Isso transferiria recursivamente todos os arquivos do diretório src / bar da máquina foo para o diretório / data / tmp / bar da máquina local. Os arquivos são transferidos no modo lqarchiverq, o que garante que links simbólicos, dispositivos, atributos, permissões, propriedades etc. sejam preservados na transferência. Além disso, a compactação será usada para reduzir o tamanho das partes de dados da transferência.
-
->>CWrsync -avz foo: src / bar / / data / tmp
-
-Uma barra à direita na origem altera esse comportamento para evitar a criação de um nível de diretório adicional no destino. Você pode pensar em uma fonte à direita / posterior como significando lqcopy o conteúdo deste directoryrq em vez de lqcopy o diretório por namerq, mas em ambos os casos os atributos do diretório que contém são transferidos para o diretório que contém no destino. Em outras palavras, cada um dos seguintes comandos copia os arquivos da mesma maneira, incluindo a configuração dos atributos de / dest / foo:
-
->>CWrsync -av / src / foo / dest
->>CWrsync -av / src / foo / / dest / foo
-
-Observe também que as referências de host e módulo não exigem uma barra final para copiar o conteúdo do diretório padrão. Por exemplo, ambos copiam o conteúdo do diretório remoto para lq / destrq:
-
->>CWrsync -av host: / dest
->>CWrsync -av host :: module / dest
-
-Você também pode usar o rsync no modo somente local, onde a origem e o destino não têm oq: cq no nome. Nesse caso, ele se comporta como um comando de cópia aprimorado.
-
-Por fim, você pode listar todos os módulos (listáveis) disponíveis em um daemon rsync específico, deixando de fora o nome do módulo:
-
->>CWrsync somehost.mydomain.com ::
-
-Veja a seção a seguir para mais detalhes.
-
-###Uso Avançado
-A sintaxe para solicitar vários arquivos de um host remoto é feita especificando argumentos adicionais de host remoto no mesmo estilo que o primeiro ou com o nome do host omitido. Por exemplo, todos estes trabalhos:
-
->>CWrsync -av host: arquivo1: arquivo2 host: arquivo {3,4} / dest /
->>CWrsync -av host :: modname / arquivo {1,2} host :: modname / arquivo3 / dest /
->>CWrsync -av host :: modname / file1 :: modname / file {3,4}
->>As versões mais antigas do rsync exigiam o uso de espaços entre aspas no SRC, como estes exemplos:
-
->CWrsync -av host: 'dir1 / arquivo1 dir2 / arquivo2' / dest
->CWrsync host :: 'modname / dir1 / arquivo1 modname / dir2 / arquivo2' / dest
-
-Essa divisão de palavras ainda funciona (por padrão) no rsync mais recente, mas não é tão fácil de usar quanto o primeiro método.
-
-Se você precisar transferir um nome de arquivo que contenha espaço em branco, poderá especificar a opção --protect-args ( -s ), ou precisará escapar do espaço em branco de uma maneira que o shell remoto entenda. Por exemplo:
-
->CWrsync -av host: 'arquivo \ nome \ com \ espaços' / dest
-Conectando-se a um Daemon Rsync
-Também é possível usar o rsync sem um shell remoto como o transporte. Nesse caso, você se conectará diretamente a um daemon rsync remoto, normalmente usando a porta TCP 873. (Isso obviamente exige que o daemon esteja em execução no sistema remoto, consulte a seção INICIANDO UM DAEMON RSYNC PARA ACEITAR CONEXÕES abaixo para obter informações sobre isso. .)
-
-##Usar o rsync dessa maneira é o mesmo que usá-lo com um shell remoto, exceto pelo seguinte:
-
-o
-você usa dois pontos duplos :: em vez de dois pontos únicos para separar o nome do host do caminho ou usa um URL rsync: //.
-o
-a primeira palavra do lqpathrq é na verdade um nome de módulo.
-o
-o daemon remoto pode imprimir uma mensagem do dia quando você se conectar.
-o
-se você não especificar um nome de caminho no daemon remoto, a lista de caminhos acessíveis no daemon será mostrada.
-o
-se você não especificar um destino local, será fornecida uma lista dos arquivos especificados no daemon remoto.
-o
-você não deve especificar a opção --rsh ( -e ).
-Um exemplo que copia todos os arquivos em um módulo remoto chamado lqsrcrq:
-
-###rsync -av host :: src / dest
-Alguns módulos no daemon remoto podem exigir autenticação. Nesse caso, você receberá uma solicitação de senha ao se conectar. Você pode evitar o prompt de senha configurando a variável de ambiente RSYNC_PASSWORD como a senha que deseja usar ou usando a opção --password-file . Isso pode ser útil ao criar scripts para o rsync.
-AVISO: Em alguns sistemas, as variáveis ​​de ambiente são visíveis para todos os usuários. Nesses sistemas, recomenda -se o arquivo --password .
-
-Você pode estabelecer a conexão por meio de um proxy da web configurando a variável de ambiente RSYNC_PROXY como um par de nome do host: porta apontando para o seu proxy da web. Observe que a configuração do seu proxy da web deve suportar conexões de proxy com a porta 873.
-
-Você também pode estabelecer uma conexão daemon usando um programa como proxy, configurando a variável de ambiente RSYNC_CONNECT_PROG para os comandos que deseja executar no lugar de estabelecer uma conexão de soquete direta. A cadeia pode conter o escape lq% Hrq para representar o nome do host especificado no comando rsync (portanto, use lq %% rq se precisar de um único lq% rq na sua cadeia). Por exemplo:
-
-exportar RSYNC_CONNECT_PROG = 'ssh proxyhost nc% H 873'
-rsync -av targethost1 :: module / src / / dest /
-rsync -av rsync :: // targethost2 / module / src / / dest /
-O comando especificado acima usa ssh para executar nc (netcat) em um proxyhost, que encaminha todos os dados para a porta 873 (o daemon rsync) no host de destino (% H).
-Usando recursos do Rsync-daemon por meio de uma conexão de shell remoto
-Às vezes, é útil usar vários recursos de um daemon rsync (como módulos nomeados) sem realmente permitir novas conexões de soquete em um sistema (além do que já é necessário para permitir o acesso ao shell remoto). O Rsync suporta a conexão com um host usando um shell remoto e gera um servidor lqdaemonrq de uso único que espera ler seu arquivo de configuração no diretório inicial do usuário remoto. Isso pode ser útil se você deseja criptografar os dados de uma transferência no estilo daemon, mas como o daemon foi inicializado pelo usuário remoto, talvez você não consiga usar recursos como chroot ou alterar o uid usado pelo daemon. (Para outra maneira de criptografar uma transferência de daemon, considere usar o ssh para encapsular uma porta local em uma máquina remota e configurar um daemon rsync normal nesse host remoto para permitir apenas conexões do lqlocalhostrq.)
-
-Da perspectiva do usuário, uma transferência de daemon por meio de uma conexão de shell remoto usa quase a mesma sintaxe de linha de comando que uma transferência normal do rsync-daemon, com a única exceção sendo que você deve definir explicitamente o programa shell remoto na linha de comando com a opção --rsh = COMMAND . (A configuração do RSYNC_RSH no ambiente não ativará essa funcionalidade.) Por exemplo:
-
-rsync -av --rsh = host ssh :: module / dest
-Se você precisar especificar um usuário de shell remoto diferente, lembre-se de que o prefixo do usuário @ na frente do host está especificando o valor do rsync-user (para um módulo que requer autenticação baseada no usuário). Isso significa que você deve dar a opção '-l user' para ssh ao especificar o shell remoto, como neste exemplo que usa a versão curta da opção --rsh :
-rsync -av -e "ssh -l ssh-user" rsync-usuário @ host :: module / dest
-O lqssh-userrq será usado no nível ssh; o lqrsync-userrq será usado para efetuar login no lqmodulerq.
-Iniciando um daemon Rsync para aceitar conexões
-Para conectar-se a um daemon rsync, o sistema remoto precisa ter um daemon já em execução (ou precisa ter configurado algo como inetd para gerar um daemon rsync para conexões de entrada em uma porta específica). Para obter informações completas sobre como iniciar um daemon que manipulará as conexões de soquete de entrada, consulte a página do manual rsyncd.conf (5) - que é o arquivo de configuração do daemon e contém os detalhes completos de como executar o daemon ( incluindo configurações independentes e inetd).
-
-Se você estiver usando um dos transportes de shell remoto para a transferência, não há necessidade de iniciar manualmente um daemon rsync.
-
-Exemplos
-Aqui estão alguns exemplos de como eu uso o rsync.
-
-Para fazer backup do diretório pessoal da minha esposa, que consiste em grandes arquivos do MS Word e pastas de correio, eu uso um trabalho cron que é executado
-
-CWrsync -Cavz. arvidsjaur: backup
-todas as noites em uma conexão PPP com um diretório duplicado na minha máquina lqarvidsjaurrq.
-
-Para sincronizar minhas árvores de origem do samba, eu uso os seguintes destinos Makefile:
-
-pegue:
-        rsync -avuzb --exclude '* ~' samba: samba /.
-colocar:
-        rsync -Cavuzb. samba: samba /
-sync: get put
-isso me permite sincronizar com um diretório CVS na outra extremidade da conexão. Em seguida, faço operações CVS na máquina remota, o que economiza muito tempo, pois o protocolo CVS remoto não é muito eficiente.
-Eu espelho um diretório entre meus sites ftp lqoldrq e lqnewrq com o comando:
-
-CWrsync -az -e ssh - exclua ~ ftp / pub / samba nimbus: "~ ftp / pub / tridge"
-
-Isso é iniciado a partir do cron a cada poucas horas.
-
-Resumo das Opções
-Aqui está um breve resumo das opções disponíveis no rsync. Consulte a descrição detalhada abaixo para obter uma descrição completa.
-
- -v, --verbose aumenta a verbosidade
- -q, --quiet suprime mensagens sem erro
-     --no-motd suprime MOTD no modo daemon (veja advertência)
- -c, --checksum pula com base na soma de verificação, não no tempo e tamanho da modificação
- -a, - modo de arquivamento arquivador; é igual a -rlptgoD (sem -H, -A, -X)
-     --no-OPTION desativa uma OPÇÃO implícita (por exemplo, --no-D)
- -r, --recursive recursive em diretórios
- -R, --relativo usa nomes de caminhos relativos
-     --no-implied-dirs não envia dirs implícitos com --relative
- -b, --backup faz backups (consulte --suffix & --backup-dir)
-     --backup-dir = DIR faz backups em hierarquia baseada em DIR
-     --suffix = SUFIX sufixo de backup (padrão ~ sem o --backup-dir)
- -u, - atualize os arquivos mais recentes no receptor
-     - localize os arquivos de destino de atualização no local

(Diff truncated)
diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index dfdd6cf..e9ccef3 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -79,5 +79,9 @@ Your browser does not support the audio element.
 </script>
 <script type="text/javascript" src="//cdn.popcash.net/pop.js"></script>
 
+<!-- Start of HubSpot Embed Code -->
+  <script type="text/javascript" id="hs-script-loader" async defer src="//js.hs-scripts.com/6398625.js"></script>
+<!-- End of HubSpot Embed Code -->
+
 </html>
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 47e829b..dfdd6cf 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -41,7 +41,7 @@ pagebody {
 <source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
-<iframe  width="425" height="344" src="https://tv.taina.net.br/cinequebrada/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
+
   [BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 >* [[TÉCNICO]]
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 685de8f..47e829b 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -41,7 +41,7 @@ pagebody {
 <source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
-<iframe  width="425" height="344" src="https://tv.taina.net.br/50f45686-05f0-4b2e-84f1-607c2e54e66e" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
+<iframe  width="425" height="344" src="https://tv.taina.net.br/cinequebrada/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
   [BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 >* [[TÉCNICO]]
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index dfdd6cf..685de8f 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -41,7 +41,7 @@ pagebody {
 <source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
-
+<iframe  width="425" height="344" src="https://tv.taina.net.br/50f45686-05f0-4b2e-84f1-607c2e54e66e" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
   [BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 >* [[TÉCNICO]]
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 0989704..dfdd6cf 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -59,7 +59,7 @@ Your browser does not support the audio element.
 
 >* [[MAPA LAGBAYE LYIKA]]
 
->* [[ANDANÇAS]]]
+>* [[ANDANÇAS]]
 
 >* [[CONTEÚDOS DE ESTUDOS]]
 

diff --git a/PESSOAL.mdwn b/PESSOAL.mdwn
index 8aaf6a1..7b4ace9 100644
--- a/PESSOAL.mdwn
+++ b/PESSOAL.mdwn
@@ -4,6 +4,10 @@ Meu nome é Jagum Onilètó, mas nasci e fui chamado pelos meus pais de Milson,
 
 Nasci em São Luis do Maranhão, minha família proveniente da baixada maranhense, das terras quilombolas de Cururupu, conhecido interior maranhense. Minha matriarca maior da família foi a Benzedeira e quituteira famosa nas regioes do bairro do joão paulo e redondeza. conhecida por muitos como vendedora de caldos, minguas e bolos tradicionais, ao passo que diversas pessoas que vinham em buscas de cura ou conselhos, por muitas vezes se travestia de simples clientes da sua tradicional banquinha de mingal. de fato essa já era uma grande mostra de autonomia e autogestão na minha raiz familiar. Não diferente ja nasci com um predisposição para comunicação com as pessoas, de pequeno essa caracteristica de popularidade e bastante perpicacia ja se mostrav em minha pessonalidade forte e que quase nunca recusava uma boa briga e sempre se metendo em masgestosas confusoes. 
 
+<<<<<<< HEAD
 [[!inline pages="page(./posts/*) and !*/Discussion" show="10"
 actions=yes rootpage="posts"]]
 [[!sidebar content="""
+=======
+[[! páginas inline = "blog / *"]]
+>>>>>>> c35ab02c7ff05617ec41fd1a3244bf3d4e94b082

diff --git a/PESSOAL.mdwn b/PESSOAL.mdwn
index 3ec33fc..8aaf6a1 100644
--- a/PESSOAL.mdwn
+++ b/PESSOAL.mdwn
@@ -3,3 +3,7 @@ ARQUIVO PESSOAL - JAGUM ONILÈTÓ
 Meu nome é Jagum Onilètó, mas nasci e fui chamado pelos meus pais de Milson, de sobrenome de registro Santos Silva, Gosto de me intitular HACKER ETNICO, uma vez que a tecnológia que discuto é de retomada, de reestruturação da base do pensamento que coordena a tecnologia de hoje. Uma analogia que sempre faço é a que compara o território digital ao território geografico, físico. tipo o [latifundiario](https://pt.wikipedia.org/wiki/Latif%C3%BAndio). Mas minha historia começa bem antes e pra falar sobre ela é impossível esquecer o percusso que pecorrir até aqui! Hoje, quando escrevo esse rascunho tenho exatamente 31 anos de idade, confesso que me sinto em um momento crucial da minha existencia, cujo compreendo diversas coisas com um outro olhar, talvez mais maduro e critico que outrora. 
 
 Nasci em São Luis do Maranhão, minha família proveniente da baixada maranhense, das terras quilombolas de Cururupu, conhecido interior maranhense. Minha matriarca maior da família foi a Benzedeira e quituteira famosa nas regioes do bairro do joão paulo e redondeza. conhecida por muitos como vendedora de caldos, minguas e bolos tradicionais, ao passo que diversas pessoas que vinham em buscas de cura ou conselhos, por muitas vezes se travestia de simples clientes da sua tradicional banquinha de mingal. de fato essa já era uma grande mostra de autonomia e autogestão na minha raiz familiar. Não diferente ja nasci com um predisposição para comunicação com as pessoas, de pequeno essa caracteristica de popularidade e bastante perpicacia ja se mostrav em minha pessonalidade forte e que quase nunca recusava uma boa briga e sempre se metendo em masgestosas confusoes. 
+
+[[!inline pages="page(./posts/*) and !*/Discussion" show="10"
+actions=yes rootpage="posts"]]
+[[!sidebar content="""

diff --git "a/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn" "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
new file mode 100644
index 0000000..4aa8437
--- /dev/null
+++ "b/HORTA_COMUNIT\303\201RIA.mdwn"
@@ -0,0 +1,19 @@
+PROJETO DE BIOCONSTRUÇÃO E HORTA COMUNITÁRIA 
+
+PROJETO DEDO VERDE 
+
+
+
+APRESENTAÇÃO:
+
+JUSTIFICATIVA: 
+
+OBJETIVO:
+
+
+METODOLOGIA:
+
+
+CONCLUSÃO:
+
+PRODUTOS: 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 61ff6e3..0989704 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -69,7 +69,7 @@ Your browser does not support the audio element.
 
 >* [[ARTIGOS]]
 
->* [[CURSOS]]
+>* [[HORTA COMUNITÁRIA]]
 
 >* [[AUTODEFESA]]
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 9963a95..61ff6e3 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -42,7 +42,7 @@ pagebody {
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
 
-  ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
+  [BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 >* [[TÉCNICO]]
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index b440932..9963a95 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -43,7 +43,6 @@ Your browser does not support the audio element.
 </audio>
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
-<<<<<<< HEAD
 >* [[TÉCNICO]]
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 0441ad9..b440932 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -5,7 +5,7 @@
 <style>
 
 html { 
-    background: url(backsite.jpg) no-repeat center center fixed; 
+    background: url(backsite.png) no-repeat center center fixed; 
     -webkit-background-size: cover;
     -moz-background-size: cover;
     -o-background-size: cover;

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index a40228a..0441ad9 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -5,7 +5,7 @@
 <style>
 
 html { 
-    background: url(ANIMAL.jpg) no-repeat center center fixed; 
+    background: url(backsite.jpg) no-repeat center center fixed; 
     -webkit-background-size: cover;
     -moz-background-size: cover;
     -o-background-size: cover;

attachment upload
diff --git a/backsite.png b/backsite.png
new file mode 100644
index 0000000..1571865
Binary files /dev/null and b/backsite.png differ

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index 7d96769..43f6d59 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1,43 +1,45 @@
 Experiência de instalação do arch linux 
  *[baixar livros](https://ewe.branchable.com/livroteka/)
 
-die.net
-rsync (1) - Página de manual do Linux
-Nome
+
+###Nome
 rsync - uma ferramenta de cópia de arquivos rápida, versátil e remota (e local)
-Sinopse
+###Sinopse
 Local: rsync [OPTION ...] SRC ... [DEST]
-Acesso via shell remoto:
-  Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST: SRC ... [DEST]
-  Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST: DEST
-Acesso via daemon rsync:
-  Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST :: SRC ... [DEST]
-        rsync [OPÇÃO ...] rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / SRC ... [DEST]
-  Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST :: DEST
-        rsync [OPÇÃO ...] SRC ... rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / DEST
+###Acesso via shell remoto:
+ >>Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST: SRC ... [DEST]
+ >>Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST: DEST
+###Acesso via daemon rsync:
+  >Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST :: SRC ... [DEST]
+  >>>rsync [OPÇÃO ...] rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / SRC ... [DEST]
+  >Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST :: DEST
+  >>>    rsync [OPÇÃO ...] SRC ... rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / DEST
+
 Os usos com apenas um argumento SRC e sem argumento DEST listarão os arquivos de origem em vez de copiar.
 Descrição
 O Rsync é uma ferramenta de cópia de arquivos rápida e extraordinariamente versátil. Ele pode copiar localmente para / de outro host em qualquer shell remoto ou para / de um daemon rsync remoto. Ele oferece um grande número de opções que controlam todos os aspectos de seu comportamento e permitem que especificações muito flexíveis do conjunto de arquivos sejam copiadas. É famoso por seu algoritmo de transferência delta, que reduz a quantidade de dados enviados pela rede, enviando apenas as diferenças entre os arquivos de origem e os arquivos existentes no destino. O Rsync é amplamente usado para backups e espelhamento e como um comando de cópia aprimorado para o uso diário.
 
 O Rsync localiza arquivos que precisam ser transferidos usando um algoritmo lqquick checkrq (por padrão) que procura por arquivos que mudaram de tamanho ou no horário da última modificação. Quaisquer alterações nos outros atributos preservados (conforme solicitado pelas opções) são feitas diretamente no arquivo de destino quando a verificação rápida indica que os dados do arquivo não precisam ser atualizados.
 
-Alguns dos recursos adicionais do rsync são:
+###Alguns dos recursos adicionais do rsync são:
 
 o
-suporte para copiar links, dispositivos, proprietários, grupos e permissões
+###suporte para copiar links, dispositivos, proprietários, grupos e permissões
 o
-opções de exclusão e exclusão de semelhantes ao tar GNU
+###opções de exclusão e exclusão de semelhantes ao tar GNU
 o
-um modo de exclusão do CVS por ignorar os mesmos arquivos que o CVS ignoraria
+###um modo de exclusão do CVS por ignorar os mesmos arquivos que o CVS ignoraria
 o
-pode usar qualquer shell remoto transparente, incluindo ssh ou rsh
+###pode usar qualquer shell remoto transparente, incluindo ssh ou rsh
 o
-não requer privilégios de superusuário
+###não requer privilégios de superusuário
 o
-pipeline de transferências de arquivos para minimizar os custos de latência
+###pipeline de transferências de arquivos para minimizar os custos de latência
 o
-suporte para daemons rsync anônimos ou autenticados (ideal para espelhamento)
-Geral
+###suporte para daemons rsync anônimos ou autenticados (ideal para espelhamento)
+
+###Geral
+
 O Rsync copia arquivos para ou de um host remoto ou localmente no host atual (ele não suporta a cópia de arquivos entre dois hosts remotos).
 
 Existem duas maneiras diferentes de o rsync entrar em contato com um sistema remoto: usar um programa de shell remoto como o transporte (como ssh ou rsh) ou entrar em contato com um daemon do rsync diretamente via TCP. O transporte de shell remoto é usado sempre que o caminho de origem ou destino contiver um único separador de dois pontos (:) após uma especificação de host. O contato com um daemon rsync acontece diretamente quando o caminho de origem ou destino contém um separador de dois pontos (: :) após uma especificação de host, OU quando uma URL rsync: // é especificada (consulte também o lqUSING RSYNC-DAEMON RECURSOS ATRAVÉS DE UM REMOTE-SHELL CONNECTIONrq para uma exceção a esta última regra).
@@ -48,7 +50,7 @@ Como esperado, se nem o caminho de origem ou de destino especificar um host remo
 
 Rsync refere-se ao lado local como o lqclientrq e o lado remoto como o lqserverrq. Não confunda lqserverrq com um daemon rsync - um daemon é sempre um servidor, mas um servidor pode ser um daemon ou um processo gerado por shell remoto.
 
-Configuração
+###Configuração
 Consulte o arquivo README para obter instruções de instalação.
 
 Depois de instalado, você pode usar o rsync em qualquer máquina que possa acessar por meio de um shell remoto (assim como em algumas que você pode acessar usando o protocolo do modo de daemon rsync). Para transferências remotas, um rsync moderno usa ssh para suas comunicações, mas pode ter sido configurado para usar um shell remoto diferente por padrão, como rsh ou remsh.
@@ -57,52 +59,60 @@ Você também pode especificar qualquer shell remoto que desejar, usando a opç
 
 Observe que o rsync deve ser instalado nas máquinas de origem e de destino.
 
-Uso
+###Uso
+
 Você usa o rsync da mesma maneira que usa o rcp. Você deve especificar uma fonte e um destino, um dos quais pode ser remoto.
 
-Talvez a melhor maneira de explicar a sintaxe seja com alguns exemplos:
+###Talvez a melhor maneira de explicar a sintaxe seja com alguns exemplos:
+
+>>CWrsync -t * .c foo: src /
 
-CWrsync -t * .c foo: src /
 Isso transferiria todos os arquivos correspondentes ao padrão * .c do diretório atual para o diretório src na máquina foo. Se algum dos arquivos já existir no sistema remoto, o protocolo de atualização remota rsync será usado para atualizar o arquivo enviando apenas as diferenças. Consulte o relatório técnico para obter detalhes.
 
-CWrsync -avz foo: src / bar / data / tmp
+>>CWrsync -avz foo: src / bar / data / tmp
+
 Isso transferiria recursivamente todos os arquivos do diretório src / bar da máquina foo para o diretório / data / tmp / bar da máquina local. Os arquivos são transferidos no modo lqarchiverq, o que garante que links simbólicos, dispositivos, atributos, permissões, propriedades etc. sejam preservados na transferência. Além disso, a compactação será usada para reduzir o tamanho das partes de dados da transferência.
 
-CWrsync -avz foo: src / bar / / data / tmp
+>>CWrsync -avz foo: src / bar / / data / tmp
+
 Uma barra à direita na origem altera esse comportamento para evitar a criação de um nível de diretório adicional no destino. Você pode pensar em uma fonte à direita / posterior como significando lqcopy o conteúdo deste directoryrq em vez de lqcopy o diretório por namerq, mas em ambos os casos os atributos do diretório que contém são transferidos para o diretório que contém no destino. Em outras palavras, cada um dos seguintes comandos copia os arquivos da mesma maneira, incluindo a configuração dos atributos de / dest / foo:
 
-CWrsync -av / src / foo / dest
-CWrsync -av / src / foo / / dest / foo
+>>CWrsync -av / src / foo / dest
+>>CWrsync -av / src / foo / / dest / foo
+
 Observe também que as referências de host e módulo não exigem uma barra final para copiar o conteúdo do diretório padrão. Por exemplo, ambos copiam o conteúdo do diretório remoto para lq / destrq:
 
-CWrsync -av host: / dest
-CWrsync -av host :: module / dest
+>>CWrsync -av host: / dest
+>>CWrsync -av host :: module / dest
+
 Você também pode usar o rsync no modo somente local, onde a origem e o destino não têm oq: cq no nome. Nesse caso, ele se comporta como um comando de cópia aprimorado.
 
 Por fim, você pode listar todos os módulos (listáveis) disponíveis em um daemon rsync específico, deixando de fora o nome do módulo:
 
-CWrsync somehost.mydomain.com ::
+>>CWrsync somehost.mydomain.com ::
+
 Veja a seção a seguir para mais detalhes.
 
-Uso Avançado
+###Uso Avançado
 A sintaxe para solicitar vários arquivos de um host remoto é feita especificando argumentos adicionais de host remoto no mesmo estilo que o primeiro ou com o nome do host omitido. Por exemplo, todos estes trabalhos:
 
-CWrsync -av host: arquivo1: arquivo2 host: arquivo {3,4} / dest /
-CWrsync -av host :: modname / arquivo {1,2} host :: modname / arquivo3 / dest /
-CWrsync -av host :: modname / file1 :: modname / file {3,4}
-As versões mais antigas do rsync exigiam o uso de espaços entre aspas no SRC, como estes exemplos:
+>>CWrsync -av host: arquivo1: arquivo2 host: arquivo {3,4} / dest /
+>>CWrsync -av host :: modname / arquivo {1,2} host :: modname / arquivo3 / dest /
+>>CWrsync -av host :: modname / file1 :: modname / file {3,4}
+>>As versões mais antigas do rsync exigiam o uso de espaços entre aspas no SRC, como estes exemplos:
+
+>CWrsync -av host: 'dir1 / arquivo1 dir2 / arquivo2' / dest
+>CWrsync host :: 'modname / dir1 / arquivo1 modname / dir2 / arquivo2' / dest
 
-CWrsync -av host: 'dir1 / arquivo1 dir2 / arquivo2' / dest
-CWrsync host :: 'modname / dir1 / arquivo1 modname / dir2 / arquivo2' / dest
 Essa divisão de palavras ainda funciona (por padrão) no rsync mais recente, mas não é tão fácil de usar quanto o primeiro método.
 
 Se você precisar transferir um nome de arquivo que contenha espaço em branco, poderá especificar a opção --protect-args ( -s ), ou precisará escapar do espaço em branco de uma maneira que o shell remoto entenda. Por exemplo:
 
-CWrsync -av host: 'arquivo \ nome \ com \ espaços' / dest
+>CWrsync -av host: 'arquivo \ nome \ com \ espaços' / dest
 Conectando-se a um Daemon Rsync
 Também é possível usar o rsync sem um shell remoto como o transporte. Nesse caso, você se conectará diretamente a um daemon rsync remoto, normalmente usando a porta TCP 873. (Isso obviamente exige que o daemon esteja em execução no sistema remoto, consulte a seção INICIANDO UM DAEMON RSYNC PARA ACEITAR CONEXÕES abaixo para obter informações sobre isso. .)
 
-Usar o rsync dessa maneira é o mesmo que usá-lo com um shell remoto, exceto pelo seguinte:
+##Usar o rsync dessa maneira é o mesmo que usá-lo com um shell remoto, exceto pelo seguinte:
 
 o
 você usa dois pontos duplos :: em vez de dois pontos únicos para separar o nome do host do caminho ou usa um URL rsync: //.
@@ -118,7 +128,7 @@ o
 você não deve especificar a opção --rsh ( -e ).
 Um exemplo que copia todos os arquivos em um módulo remoto chamado lqsrcrq:
 
-rsync -av host :: src / dest
+###rsync -av host :: src / dest
 Alguns módulos no daemon remoto podem exigir autenticação. Nesse caso, você receberá uma solicitação de senha ao se conectar. Você pode evitar o prompt de senha configurando a variável de ambiente RSYNC_PASSWORD como a senha que deseja usar ou usando a opção --password-file . Isso pode ser útil ao criar scripts para o rsync.
 AVISO: Em alguns sistemas, as variáveis ​​de ambiente são visíveis para todos os usuários. Nesses sistemas, recomenda -se o arquivo --password .
 

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index e96c668..7d96769 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1,2 +1,1335 @@
 Experiência de instalação do arch linux 
  *[baixar livros](https://ewe.branchable.com/livroteka/)
+
+die.net
+rsync (1) - Página de manual do Linux
+Nome
+rsync - uma ferramenta de cópia de arquivos rápida, versátil e remota (e local)
+Sinopse
+Local: rsync [OPTION ...] SRC ... [DEST]
+Acesso via shell remoto:
+  Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST: SRC ... [DEST]
+  Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST: DEST
+Acesso via daemon rsync:
+  Pull: rsync [OPÇÃO ...] [USUÁRIO @] HOST :: SRC ... [DEST]
+        rsync [OPÇÃO ...] rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / SRC ... [DEST]
+  Push: rsync [OPTION ...] SRC ... [USER @] HOST :: DEST
+        rsync [OPÇÃO ...] SRC ... rsync: // [USER @] HOST [: PORT] / DEST
+Os usos com apenas um argumento SRC e sem argumento DEST listarão os arquivos de origem em vez de copiar.
+Descrição
+O Rsync é uma ferramenta de cópia de arquivos rápida e extraordinariamente versátil. Ele pode copiar localmente para / de outro host em qualquer shell remoto ou para / de um daemon rsync remoto. Ele oferece um grande número de opções que controlam todos os aspectos de seu comportamento e permitem que especificações muito flexíveis do conjunto de arquivos sejam copiadas. É famoso por seu algoritmo de transferência delta, que reduz a quantidade de dados enviados pela rede, enviando apenas as diferenças entre os arquivos de origem e os arquivos existentes no destino. O Rsync é amplamente usado para backups e espelhamento e como um comando de cópia aprimorado para o uso diário.
+
+O Rsync localiza arquivos que precisam ser transferidos usando um algoritmo lqquick checkrq (por padrão) que procura por arquivos que mudaram de tamanho ou no horário da última modificação. Quaisquer alterações nos outros atributos preservados (conforme solicitado pelas opções) são feitas diretamente no arquivo de destino quando a verificação rápida indica que os dados do arquivo não precisam ser atualizados.
+
+Alguns dos recursos adicionais do rsync são:
+
+o
+suporte para copiar links, dispositivos, proprietários, grupos e permissões
+o
+opções de exclusão e exclusão de semelhantes ao tar GNU
+o
+um modo de exclusão do CVS por ignorar os mesmos arquivos que o CVS ignoraria
+o
+pode usar qualquer shell remoto transparente, incluindo ssh ou rsh
+o
+não requer privilégios de superusuário
+o
+pipeline de transferências de arquivos para minimizar os custos de latência
+o
+suporte para daemons rsync anônimos ou autenticados (ideal para espelhamento)
+Geral
+O Rsync copia arquivos para ou de um host remoto ou localmente no host atual (ele não suporta a cópia de arquivos entre dois hosts remotos).
+
+Existem duas maneiras diferentes de o rsync entrar em contato com um sistema remoto: usar um programa de shell remoto como o transporte (como ssh ou rsh) ou entrar em contato com um daemon do rsync diretamente via TCP. O transporte de shell remoto é usado sempre que o caminho de origem ou destino contiver um único separador de dois pontos (:) após uma especificação de host. O contato com um daemon rsync acontece diretamente quando o caminho de origem ou destino contém um separador de dois pontos (: :) após uma especificação de host, OU quando uma URL rsync: // é especificada (consulte também o lqUSING RSYNC-DAEMON RECURSOS ATRAVÉS DE UM REMOTE-SHELL CONNECTIONrq para uma exceção a esta última regra).
+
+Como um caso especial, se um único argumento de origem for especificado sem um destino, os arquivos serão listados em um formato de saída semelhante ao lqls -lrq.
+
+Como esperado, se nem o caminho de origem ou de destino especificar um host remoto, a cópia ocorrerá localmente (consulte também a opção --list-only ).
+
+Rsync refere-se ao lado local como o lqclientrq e o lado remoto como o lqserverrq. Não confunda lqserverrq com um daemon rsync - um daemon é sempre um servidor, mas um servidor pode ser um daemon ou um processo gerado por shell remoto.
+
+Configuração
+Consulte o arquivo README para obter instruções de instalação.
+
+Depois de instalado, você pode usar o rsync em qualquer máquina que possa acessar por meio de um shell remoto (assim como em algumas que você pode acessar usando o protocolo do modo de daemon rsync). Para transferências remotas, um rsync moderno usa ssh para suas comunicações, mas pode ter sido configurado para usar um shell remoto diferente por padrão, como rsh ou remsh.
+
+Você também pode especificar qualquer shell remoto que desejar, usando a opção de linha de comando -e ou configurando a variável de ambiente RSYNC_RSH.
+
+Observe que o rsync deve ser instalado nas máquinas de origem e de destino.
+
+Uso
+Você usa o rsync da mesma maneira que usa o rcp. Você deve especificar uma fonte e um destino, um dos quais pode ser remoto.
+
+Talvez a melhor maneira de explicar a sintaxe seja com alguns exemplos:
+
+CWrsync -t * .c foo: src /
+Isso transferiria todos os arquivos correspondentes ao padrão * .c do diretório atual para o diretório src na máquina foo. Se algum dos arquivos já existir no sistema remoto, o protocolo de atualização remota rsync será usado para atualizar o arquivo enviando apenas as diferenças. Consulte o relatório técnico para obter detalhes.
+
+CWrsync -avz foo: src / bar / data / tmp
+Isso transferiria recursivamente todos os arquivos do diretório src / bar da máquina foo para o diretório / data / tmp / bar da máquina local. Os arquivos são transferidos no modo lqarchiverq, o que garante que links simbólicos, dispositivos, atributos, permissões, propriedades etc. sejam preservados na transferência. Além disso, a compactação será usada para reduzir o tamanho das partes de dados da transferência.
+
+CWrsync -avz foo: src / bar / / data / tmp
+Uma barra à direita na origem altera esse comportamento para evitar a criação de um nível de diretório adicional no destino. Você pode pensar em uma fonte à direita / posterior como significando lqcopy o conteúdo deste directoryrq em vez de lqcopy o diretório por namerq, mas em ambos os casos os atributos do diretório que contém são transferidos para o diretório que contém no destino. Em outras palavras, cada um dos seguintes comandos copia os arquivos da mesma maneira, incluindo a configuração dos atributos de / dest / foo:
+
+CWrsync -av / src / foo / dest
+CWrsync -av / src / foo / / dest / foo
+Observe também que as referências de host e módulo não exigem uma barra final para copiar o conteúdo do diretório padrão. Por exemplo, ambos copiam o conteúdo do diretório remoto para lq / destrq:
+
+CWrsync -av host: / dest
+CWrsync -av host :: module / dest
+Você também pode usar o rsync no modo somente local, onde a origem e o destino não têm oq: cq no nome. Nesse caso, ele se comporta como um comando de cópia aprimorado.
+
+Por fim, você pode listar todos os módulos (listáveis) disponíveis em um daemon rsync específico, deixando de fora o nome do módulo:
+
+CWrsync somehost.mydomain.com ::
+Veja a seção a seguir para mais detalhes.
+
+Uso Avançado
+A sintaxe para solicitar vários arquivos de um host remoto é feita especificando argumentos adicionais de host remoto no mesmo estilo que o primeiro ou com o nome do host omitido. Por exemplo, todos estes trabalhos:
+
+CWrsync -av host: arquivo1: arquivo2 host: arquivo {3,4} / dest /
+CWrsync -av host :: modname / arquivo {1,2} host :: modname / arquivo3 / dest /
+CWrsync -av host :: modname / file1 :: modname / file {3,4}
+As versões mais antigas do rsync exigiam o uso de espaços entre aspas no SRC, como estes exemplos:
+
+CWrsync -av host: 'dir1 / arquivo1 dir2 / arquivo2' / dest
+CWrsync host :: 'modname / dir1 / arquivo1 modname / dir2 / arquivo2' / dest
+Essa divisão de palavras ainda funciona (por padrão) no rsync mais recente, mas não é tão fácil de usar quanto o primeiro método.
+
+Se você precisar transferir um nome de arquivo que contenha espaço em branco, poderá especificar a opção --protect-args ( -s ), ou precisará escapar do espaço em branco de uma maneira que o shell remoto entenda. Por exemplo:
+
+CWrsync -av host: 'arquivo \ nome \ com \ espaços' / dest
+Conectando-se a um Daemon Rsync
+Também é possível usar o rsync sem um shell remoto como o transporte. Nesse caso, você se conectará diretamente a um daemon rsync remoto, normalmente usando a porta TCP 873. (Isso obviamente exige que o daemon esteja em execução no sistema remoto, consulte a seção INICIANDO UM DAEMON RSYNC PARA ACEITAR CONEXÕES abaixo para obter informações sobre isso. .)
+
+Usar o rsync dessa maneira é o mesmo que usá-lo com um shell remoto, exceto pelo seguinte:
+
+o
+você usa dois pontos duplos :: em vez de dois pontos únicos para separar o nome do host do caminho ou usa um URL rsync: //.
+o
+a primeira palavra do lqpathrq é na verdade um nome de módulo.
+o
+o daemon remoto pode imprimir uma mensagem do dia quando você se conectar.
+o
+se você não especificar um nome de caminho no daemon remoto, a lista de caminhos acessíveis no daemon será mostrada.
+o
+se você não especificar um destino local, será fornecida uma lista dos arquivos especificados no daemon remoto.
+o
+você não deve especificar a opção --rsh ( -e ).
+Um exemplo que copia todos os arquivos em um módulo remoto chamado lqsrcrq:
+
+rsync -av host :: src / dest
+Alguns módulos no daemon remoto podem exigir autenticação. Nesse caso, você receberá uma solicitação de senha ao se conectar. Você pode evitar o prompt de senha configurando a variável de ambiente RSYNC_PASSWORD como a senha que deseja usar ou usando a opção --password-file . Isso pode ser útil ao criar scripts para o rsync.
+AVISO: Em alguns sistemas, as variáveis ​​de ambiente são visíveis para todos os usuários. Nesses sistemas, recomenda -se o arquivo --password .
+
+Você pode estabelecer a conexão por meio de um proxy da web configurando a variável de ambiente RSYNC_PROXY como um par de nome do host: porta apontando para o seu proxy da web. Observe que a configuração do seu proxy da web deve suportar conexões de proxy com a porta 873.
+
+Você também pode estabelecer uma conexão daemon usando um programa como proxy, configurando a variável de ambiente RSYNC_CONNECT_PROG para os comandos que deseja executar no lugar de estabelecer uma conexão de soquete direta. A cadeia pode conter o escape lq% Hrq para representar o nome do host especificado no comando rsync (portanto, use lq %% rq se precisar de um único lq% rq na sua cadeia). Por exemplo:
+
+exportar RSYNC_CONNECT_PROG = 'ssh proxyhost nc% H 873'
+rsync -av targethost1 :: module / src / / dest /
+rsync -av rsync :: // targethost2 / module / src / / dest /
+O comando especificado acima usa ssh para executar nc (netcat) em um proxyhost, que encaminha todos os dados para a porta 873 (o daemon rsync) no host de destino (% H).
+Usando recursos do Rsync-daemon por meio de uma conexão de shell remoto
+Às vezes, é útil usar vários recursos de um daemon rsync (como módulos nomeados) sem realmente permitir novas conexões de soquete em um sistema (além do que já é necessário para permitir o acesso ao shell remoto). O Rsync suporta a conexão com um host usando um shell remoto e gera um servidor lqdaemonrq de uso único que espera ler seu arquivo de configuração no diretório inicial do usuário remoto. Isso pode ser útil se você deseja criptografar os dados de uma transferência no estilo daemon, mas como o daemon foi inicializado pelo usuário remoto, talvez você não consiga usar recursos como chroot ou alterar o uid usado pelo daemon. (Para outra maneira de criptografar uma transferência de daemon, considere usar o ssh para encapsular uma porta local em uma máquina remota e configurar um daemon rsync normal nesse host remoto para permitir apenas conexões do lqlocalhostrq.)
+
+Da perspectiva do usuário, uma transferência de daemon por meio de uma conexão de shell remoto usa quase a mesma sintaxe de linha de comando que uma transferência normal do rsync-daemon, com a única exceção sendo que você deve definir explicitamente o programa shell remoto na linha de comando com a opção --rsh = COMMAND . (A configuração do RSYNC_RSH no ambiente não ativará essa funcionalidade.) Por exemplo:
+
+rsync -av --rsh = host ssh :: module / dest
+Se você precisar especificar um usuário de shell remoto diferente, lembre-se de que o prefixo do usuário @ na frente do host está especificando o valor do rsync-user (para um módulo que requer autenticação baseada no usuário). Isso significa que você deve dar a opção '-l user' para ssh ao especificar o shell remoto, como neste exemplo que usa a versão curta da opção --rsh :
+rsync -av -e "ssh -l ssh-user" rsync-usuário @ host :: module / dest
+O lqssh-userrq será usado no nível ssh; o lqrsync-userrq será usado para efetuar login no lqmodulerq.
+Iniciando um daemon Rsync para aceitar conexões
+Para conectar-se a um daemon rsync, o sistema remoto precisa ter um daemon já em execução (ou precisa ter configurado algo como inetd para gerar um daemon rsync para conexões de entrada em uma porta específica). Para obter informações completas sobre como iniciar um daemon que manipulará as conexões de soquete de entrada, consulte a página do manual rsyncd.conf (5) - que é o arquivo de configuração do daemon e contém os detalhes completos de como executar o daemon ( incluindo configurações independentes e inetd).
+
+Se você estiver usando um dos transportes de shell remoto para a transferência, não há necessidade de iniciar manualmente um daemon rsync.
+
+Exemplos
+Aqui estão alguns exemplos de como eu uso o rsync.
+
+Para fazer backup do diretório pessoal da minha esposa, que consiste em grandes arquivos do MS Word e pastas de correio, eu uso um trabalho cron que é executado
+
+CWrsync -Cavz. arvidsjaur: backup
+todas as noites em uma conexão PPP com um diretório duplicado na minha máquina lqarvidsjaurrq.
+
+Para sincronizar minhas árvores de origem do samba, eu uso os seguintes destinos Makefile:
+
+pegue:
+        rsync -avuzb --exclude '* ~' samba: samba /.
+colocar:
+        rsync -Cavuzb. samba: samba /
+sync: get put
+isso me permite sincronizar com um diretório CVS na outra extremidade da conexão. Em seguida, faço operações CVS na máquina remota, o que economiza muito tempo, pois o protocolo CVS remoto não é muito eficiente.
+Eu espelho um diretório entre meus sites ftp lqoldrq e lqnewrq com o comando:
+
+CWrsync -az -e ssh - exclua ~ ftp / pub / samba nimbus: "~ ftp / pub / tridge"
+
+Isso é iniciado a partir do cron a cada poucas horas.
+
+Resumo das Opções
+Aqui está um breve resumo das opções disponíveis no rsync. Consulte a descrição detalhada abaixo para obter uma descrição completa.
+
+ -v, --verbose aumenta a verbosidade
+ -q, --quiet suprime mensagens sem erro
+     --no-motd suprime MOTD no modo daemon (veja advertência)
+ -c, --checksum pula com base na soma de verificação, não no tempo e tamanho da modificação
+ -a, - modo de arquivamento arquivador; é igual a -rlptgoD (sem -H, -A, -X)
+     --no-OPTION desativa uma OPÇÃO implícita (por exemplo, --no-D)
+ -r, --recursive recursive em diretórios
+ -R, --relativo usa nomes de caminhos relativos
+     --no-implied-dirs não envia dirs implícitos com --relative
+ -b, --backup faz backups (consulte --suffix & --backup-dir)
+     --backup-dir = DIR faz backups em hierarquia baseada em DIR
+     --suffix = SUFIX sufixo de backup (padrão ~ sem o --backup-dir)
+ -u, - atualize os arquivos mais recentes no receptor
+     - localize os arquivos de destino de atualização no local
+     - anexar dados em arquivos mais curtos
+     --append-verifica - anexa com dados antigos na soma de verificação do arquivo
+ -d, --dirs transferem diretórios sem repetir
+ -l, --links copia links simbólicos como links simbólicos
+ -L, --copy-links transforma o link simbólico em arquivo / diretório referente
+     --copy-unsafe-links apenas links simbólicos "inseguros" são transformados
+     --safe-links ignoram links simbólicos que apontam para fora da árvore
+ -k, --copy-dirlinks transforma o link simbólico em dir em dir referente
+ -K, --keep-dirlinks tratam o diretório vinculado no receptor como dir
+ -H, --hard-links preservam links físicos

(Diff truncated)
diff --git a/AUTODEFESA.mdwn b/AUTODEFESA.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..68a1f56
--- /dev/null
+++ b/AUTODEFESA.mdwn
@@ -0,0 +1,3 @@
+AUTO DEFESA
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/xYfLRL_9hX0" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

diff --git a/CURSOS.mdwn b/CURSOS.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..e06cc92
--- /dev/null
+++ b/CURSOS.mdwn
@@ -0,0 +1 @@
+MAIS TRDE TEM NOVIDADE

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 78731c8..a40228a 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -73,6 +73,7 @@ Your browser does not support the audio element.
 >* [[CURSOS]]
 
 >* [[AUTODEFESA]]
+
 <script type="text/javascript">
     var wid = '500929';
     var uid = '242978';

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 95bec8f..78731c8 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -70,7 +70,9 @@ Your browser does not support the audio element.
 
 >* [[ARTIGOS]]
 
->* [[CURSOSS]]
+>* [[CURSOS]]
+
+>* [[AUTODEFESA]]
 <script type="text/javascript">
     var wid = '500929';
     var uid = '242978';

attachment upload
diff --git a/Quilombismo.pdf b/Quilombismo.pdf
new file mode 100644
index 0000000..9ae2226
Binary files /dev/null and b/Quilombismo.pdf differ

diff --git "a/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn" "b/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn"
index 6a46dfe..bf0d938 100644
--- "a/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn"
+++ "b/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn"
@@ -1,6 +1,4 @@
-
-<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/watch?v=ZT64vbnpeos" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
-
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/ZT64vbnpeos" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
 
 <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/GfQZpJae6b0" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
 

diff --git "a/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn" "b/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn"
index f5b6666..6a46dfe 100644
--- "a/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn"
+++ "b/REGISTROS_EM_V\303\215DEOS.mdwn"
@@ -1 +1,14 @@
-* [Vídeo da instalação do telecentro da comunidade Oxalá de Bujaru](http://youtu.be/ZT64vbnpeos)
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/watch?v=ZT64vbnpeos" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/GfQZpJae6b0" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/ZpSFx7uACl4" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/8RpEzZOqTps" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/_pxrzbZlyzY" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

diff --git a/ONILUS_TAMBORES.mdwn b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
index d60707f..de116f6 100644
--- a/ONILUS_TAMBORES.mdwn
+++ b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
@@ -1,8 +1,13 @@
 Onilus tambores
 
 
-src=https://www.youtube.com/watch?v=8RpEzZOqTps
-<video width="320" height="240" controls="controls" autoplay="autoplay">
-<source src="Yes Bank Advertisment.mp4" type="video/mp4">
-<object data="" width="320" height="240">
-<embed width="320" height="240" src="Yes Bank Advertisment.mp4">
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/GfQZpJae6b0" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/ZpSFx7uACl4" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/8RpEzZOqTps" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>
+
+
+<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/_pxrzbZlyzY" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

diff --git a/ONILUS_TAMBORES.mdwn b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
index a5d70d4..d60707f 100644
--- a/ONILUS_TAMBORES.mdwn
+++ b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
@@ -1,7 +1,7 @@
 Onilus tambores
 
 
-https://www.youtube.com/watch?v=8RpEzZOqTps
+src=https://www.youtube.com/watch?v=8RpEzZOqTps
 <video width="320" height="240" controls="controls" autoplay="autoplay">
 <source src="Yes Bank Advertisment.mp4" type="video/mp4">
 <object data="" width="320" height="240">

diff --git a/ONILUS_TAMBORES.mdwn b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
index 0b112cc..a5d70d4 100644
--- a/ONILUS_TAMBORES.mdwn
+++ b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
@@ -2,3 +2,7 @@ Onilus tambores
 
 
 https://www.youtube.com/watch?v=8RpEzZOqTps
+<video width="320" height="240" controls="controls" autoplay="autoplay">
+<source src="Yes Bank Advertisment.mp4" type="video/mp4">
+<object data="" width="320" height="240">
+<embed width="320" height="240" src="Yes Bank Advertisment.mp4">

diff --git a/ONILUS_TAMBORES.mdwn b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
index e75490c..0b112cc 100644
--- a/ONILUS_TAMBORES.mdwn
+++ b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
@@ -1 +1,4 @@
 Onilus tambores
+
+
+https://www.youtube.com/watch?v=8RpEzZOqTps

diff --git "a/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn" "b/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn"
index bc293bc..dc5da62 100644
--- "a/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn"
+++ "b/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn"
@@ -1 +1,174 @@
 Banco comunitário
+
+Moedas sociais
+
+
+0
+COMENTAR0
+SALVAR
+
+RPublicado por Rafael de Barros Maiahá 4 anos860 visualizações
+1. INTRODUÇÃO
+Toda moeda é: global; virtual; social. A característica global representa o elemento de conexão entre o local, regional e mundial, isto é, ela assume importância significativa nas estruturas federativas dentro desse aspecto global. A moeda é virtual por ser instituição criada pelo conhecimento humano e definida por suas funções. Por fim, todas são sociais por funcionarem como instrumento eficiente para a realização de trocas na sociedade.
+
+2. O QUE SÃO MOEDAS SOCIAIS
+Moeda social consiste em um instrumento de natureza e estrutura contratual, com potencial para solucionar ou apenas atenuar o problema do “desencaixe” entre disponibilidade de capital (recursos disponíveis) e necessidades não atendidas. Em outras palavras pode-se dizer que são moedas complementares. Isto é, existe a possibilidade de tornarem-se instrumentos de políticas públicas de finanças solidárias. Tal fato é possível pois são totalmente compatíveis com a política monetária, desde que esteja sob a responsabilidade dos bancos centrais.
+
+De acordo com o exposto no artigo 6º da Constituição Federal, as moedas sociais funcionam como meio alternativo para viabilizar o acesso aos direitos sociais, in verbis:
+
+São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.
+
+Para o funcionamento das moedas sociais temos algumas peças fundamentais como:
+
+· Instrumentos ou sistemas de pagamentos
+
+Criados e administrados pelos usuários, por meio de organizações sem fins lucrativos, com fundamento em relações econômicas de cooperação e solidariedade dos participantes de determinadas comunidades, independentemente do exercício de qualquer forma de intermediação financeira.
+
+· Coordenação e administração de atividades econômicas locais
+
+Um conjunto de arranjos contratuais que especificam interesses comuns e estabelecem mecanismos de participação dos associados e os métodos de coordenação e administração de atividades econômicas locais, permitindo que os indivíduos exercem maior controle sobre a criação e uso da moeda que utilizam para a realização de trocas, de acordo com a vontade política da comunidade.
+
+· Fator humano – capital social
+
+Riqueza não financeira, referente à aplicação do capital humano no processo de produção, circulação e distribuição de bens e serviços produzidos na economia real (não financeira).
+
+Tendo como embasamento o primado do trabalho e a finalidade de visar o bem estar e a justiça social, o uso das moedas sociais corresponde a uma maneira de promover a integração das pessoas ao mercado de trabalho de tal maneira que não afeta o poder dos bancos centrais na função de controle de quantidade de moeda e crédito. Além disso, ela não ameaça o papel dos bancos centrais em relação aos sistemas de pagamentos nacionais e transnacionais. Ou seja, ela não diz respeito à exploração comercial de dinheiro nem de um mero programa de transferência de riqueza da população mais rica aos pobres.
+
+Vale ressaltar que, em hipótese alguma, as moedas sociais colocam em risco a estabilidade do sistema financeiro, servindo tão somente como um instrumento para lidar com as falhas estruturais dos próprios sistemas.
+
+3. O FUNCIONAMENTO DAS MOEDAS SOCIAIS
+
+O capítulo a seguir apresentado apresenta informações e análises no que tange à visão dos participantes sobre a moeda social com vistas a identificar o alcance da experiência e sua relação com um projeto e a sociedade.
+
+Em assonância com um artigo publicado pelo Banco Central brasileiro (2010) acerca das moedas sociais, há um vertente que enxerga as moedas sociais pela necessidade de um circulante local para ampliar a renda, melhorar a produção local através de uma linha de funcionamento (microcréditos) e outra linha que estimula o consumo local, através de um cartão de crédito próprio; “a moeda complementa em torno de trinta por cento de renda das famílias e tem permitido gerar atividades de trabalho”; a moeda social “considerada pela credibilidade da associação, é um instrumento de alavancagem para o consumo mais equilibrado. O usuário fica fascinado, sai do fiado na caderneta e o crédito não é a favor, tem respeito, auto estima. Se liberta”.
+
+Uma segunda vertente vê a moeda como uma “estratégia” ou uma ferramenta para desenvolver a comunidade, dinamizar a economia local – serviços e produtos, além de estabelecer trocas de responsabilidades e ajuda mútua;
+
+Uma terceira vertente apresenta uma visão da moeda social associada às transformações das condições de vida e ao consumo para a inclusão social. “o Banco Comunitário é tão importante para iniciar os processos de inclusão e transformação social, como a linha de crédito para estimular a produção local. É certo que quanto maior for o número de famílias beneficiadas no município, maior será a riqueza gerada localmente. Isso favorece as populações gerando trabalho e renda”; “a moeda vai transformar a vida, incentivar as pessoas a produzirem e consumirem na comunidade. Aumenta a auto-estima das pessoas e valoriza o trabalho”; “é um meio de integração e cidadania”. Finalmente, a quarta visão considera importante a moeda social, mas aponta algumas dificuldades com as quais se depara “acreditam que a moeda social melhorará a vida deles, porém, a população ainda não tem uma boa relação com o banco devido a problemas políticos partidários”; e, “em primeira mão, tem gente que confunde até com banco imobiliário. Na verdade de todos os bairros compreendidos pelo banco, somente oito possuem estabelecimentos que aceitam a moeda social”.
+
+4. MOEDA NACIONAL
+
+· Moeda fiduciária oficial.
+
+· Três funções: unidade de conta, meio de troca e reserva de valor.
+
+· Curso legal e uso obrigatório por lei, garantida e monopolizada pelo Estado.
+
+· Conectada diretamente com as finanças públicas (dívida pública e direito público)
+
+· 95% - moeda bancária privada (propriedade privada e dívida privada)
+
+- Depósitos bancários
+
+- Juros compostos
+
+- Crescimento exponencial
+
+· Exclusão social
+
+- Pessoas não bancarizadas
+
+- Custo do crédito
+
+- Concentração financeira
+
+5. MOEDA SOCIAL
+
+· Complementar à moeda fiduciária oficial.
+
+· Não cumpre todas as funções da moeda (meio de troca).
+
+· Ninguém é (ou pode ser) obrigado a aceitar uma moeda social ou a participar de um sistema de moedas sociais.
+
+· Direito dos contratos e direito das obrigações (obrigações privadas e direito privado)
+
+· Reciprocidade, mutualismo (propriedade comunitária)
+
+- Diversos tipos de incentivos à circulação
+
+- Evita juros compostos
+
+- Crescimento similar ao da economia real.
+
+· Inclusão Social (atividade do sistema funciona de maneira anticíclica)
+
+- Nível de emprego na economia formal.
+
+- Política monetária.
+
+- Desconcentração financeira.
+
+6. MOEDAS SOCIAIS NA ECONOMIA MUNDIAL
+
+A hegemonia de algumas moedas no mercado financeiro internacional como o dólar e o euro gerou o controle de alguns conglomerados empresariais no cenário mundial, nesse mesmo sentido percebe-se que quando grandes moedas se desvalorizam consequentemente crises econômicas ao redor do mundo acontecem e essas empresas acabam sofrendo consequências, por mais óbvio que isto pareça ser não é de fato tão simples, a desvalorização de uma moeda se da por inúmeros fatores: guerras, quebra de tratados internacionais, perda de produtos não renováveis, etc. São problemas muito complexos que necessitam um profundo estudo pra obter resultados positivos e poder sair da crise instaurada.
+
+Neste cenário, vários países vêm ao longo do tempo buscando soluções alternativas quando uma moeda forte se desvaloriza, temos então os Clubes de Troca, estes clubes já existem atualmente em uma série de países como Canadá, Estados Unidos, Japão, Austrália, Tailândia, Equador, Indonésia, Brasil, etc., nestes clubes cada moeda adotada apresenta um nome próprio e suas regras para serem usadas, o objetivo destas moedas sociais é claro e simples: criar um circuito financeiro paralelo ao já instaurado permitindo a venda e compra de produtos e serviços que consequentemente forma novas alternativas de auferir lucros mantendo a saúde financeira de sua empresa em meio a uma crise.
+
+7. MOEDAS SOCIAIS E O SEU PAPEL NO DESENVOLVIMENTO
+As moedas sociais assumem um papel importante no desenvolvimento econômico uma vez agem como um represamento de recursos na economia local justamente em função de um mercado de trabalho e dessa forma, beneficiam primeiramente as pessoas da economia local.
+
+Verifica-se, como já exposado acima, que as moedas sociais facilitam a política de trocas de uma comunidade. Dessa forma, auxiliam não só na economia da localidade, mas na sua articulação, comercialização de produtos e distribuição nos recursos entre a comunidade, o que vai além do que nos proporciona o sistema capitalista. A moeda social permite um mercado complementar.
+
+Para o desenvolvimento social e econômico, a moeda social se mostra imprescindível, sobretudo para superar períodos de recessão financeira. Na Argentina, por exemplo, entre os anos de 2000 e 2001, o número de participantes em clubes de moedas de troca era 800 mil. Em 2002, com a crise, esse número subiu para 6 milhões.
+
+Dessa forma, demonstra-se a força da moeda social, sobretudo na Argentina, um país com 10 anos de história de pluralidade monetária. Ou seja, os clubes de troca proporcionaram, de certa maneira, uma resposta similar às diligências políticas: enquanto o governo argentino criava moedas para os Estados, as pessoas criavam moedas para seus bairros. Com tal característica restrita deste artifício, a moeda social ajuda a diminuir a centralização da riqueza (capitalismo) e promover a inserção social, essencial para o desenvolvimento.
+
+Não existe, no mundo, uma experiência semelhante à política das moedas sociais. As pessoas, sem auxílio do governo, podem, sem violar as regras jurídicas do capitalismo financeiro, realizar um novo mercado.
+
+O uso da moeda social pode baixar os preços e inserir pessoas de baixa renda no exercício da economia local, inclusive gerando empregos.
+
+Esse desenvolvimento já foi constatado na prática, em nosso país, por exemplo, na cidade de São Bernardo do Campo-SP.
+
+O banco forneceu a moeda social denominada “comissari” aos moradores dos bairros periféricos da cidade, e, com o mesmo valor do real, o “comissari” impulsionou ferozmente os negócios dos empreendimentos locais. O valor da moeda social foi inegável no desenvolvimento daqueles bairros.
+
+Caso ocorra atraso no pagamento dos créditos, a própria comunidade cria o regramento para a quitação do crédito conferido.
+
+Por fim, a título de melhor ilustrar o papel das moedas sociais no desenvolvimento, é possível elencar algumas razões para o esclarecimento de sua importância, dentre as quais verifica-se:
+
+A. REPRESAMENTO DE RECURSOS NA ECONOMIA LOCAL EM FUNÇÃO DE UM MERCADO DE TRABALHO LOCAL.
+
+- Os recursos que circulam na economia local, beneficiam primeiro as pessoas da economia local.
+
+B.ORGANIZAÇÃO (OU REORGANIZAÇÃO) DA PRODUÇÃO, CIRCULAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E CONSUMO LOCAIS.
+
+- Recursos locais subutilizados são direcionados para atender às necessidades locais não atendidas.
+
+C. CRIAÇÃO DE RIQUEZAS À PARTIR DE RECURSOS QUE SE ENCONTRAM DISPONÍVEIS NA ECONOMIA REAL.
+
+- O aumento da quantidade de moeda social corresponde ao aumento das transações realizadas pelos participantes na economia real
+
+D.AUMENTO DO POTENCIAL DE ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA DOS MUNICÍPIOS (ISS, TAXA DE CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA).
+
+E.REDISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS POR MEIO DO COMÉRCIO LOCAL.
+
+8. CONCLUSÃO
+
+As moedas sociais tem como princípios o conceito da economia solidária de articulação e trocas da economia local, sua finalidade é promover a comercialização de seus produtos e serviços.
+
+Moeda esta que possui circulação restrita, sendo moeda local, que auxilia para a diminuição do poder centralizador da economia capitalista globalizada e promove a inclusão social.
+
+A lógica das moedas sociais está além do capitalismo, pois também trata-se de relações de solidariedade e cooperação mútua.
+
+Ainda há um grande divergência com relação ao seu aspecto legal, além de outras questões citas como custos, riscos, viabilidade econômico financeira, compatibilidade com a política monetária e a exigência da estabilidade do sistema financeiro. Trata-se de uma forma de sinalizar para as mudanças na economia, vindas da busca de solução para os problemas de desemprego e exclusão social.
+
+CO-AUTORES:
+
+CAIQUE FÉLIX SERRÃO
+
+http://caiquesf.jusbrasil.com.br/
+
+ROQUE PIRES
+
+http://roquejr.jusbrasil.com.br/
+
+FÁBIO OTTAJANO
+
+http://ottajano.jusbrasil.com.br/
+
+9. BIBLIOGRAFIA
+
+BRASIL. Constituição Federal de 1988. Disponível em:
+
+http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituição/Constituição. Htm
+
+http://www.ifil.org/rcs/biblioteca/burigo.htm (tópico 4)

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
index ead02f2..e96c668 100644
--- "a/T\303\211CNICO.mdwn"
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -1 +1,2 @@
 Experiência de instalação do arch linux 
+ *[baixar livros](https://ewe.branchable.com/livroteka/)

diff --git a/CURSOSS.mdwn b/CURSOSS.mdwn
index b90d8ef..d204047 100644
--- a/CURSOSS.mdwn
+++ b/CURSOSS.mdwn
@@ -1 +1,4 @@
 formação continuada 
+
+
+cursos disponibilizados grátis para todxs

diff --git "a/ANDAN\303\207AS.mdwn" "b/ANDAN\303\207AS.mdwn"
index 3fd4f1d..18d03a7 100644
--- "a/ANDAN\303\207AS.mdwn"
+++ "b/ANDAN\303\207AS.mdwn"
@@ -1 +1,8 @@
 REGISTROS DE LUGARES POR ONDE PASSEI *:)
+ 
+Memória de front. 
+
+
+Registros de atividades que já participei ou realizei brasil a fora! 
+
+vai ser bom criar aqui um mapa de memória em vez que jogar essas informações valiosas no bolsos e de mão beijada! 

diff --git a/GBARA_DUDU.mdwn b/GBARA_DUDU.mdwn
index f788366..1fe5dbc 100644
--- a/GBARA_DUDU.mdwn
+++ b/GBARA_DUDU.mdwn
@@ -1 +1,13 @@
 AGENCIA DE COMUNICAÇÃO 
+
+Agencia de comunicação comunitária de matriz africana! 
+
+Serviços 
+
+Trampos Comunitários
+
+trampos realizados
+
+produos 
+
+contatos 

diff --git a/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn b/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn
index f510cae..884cada 100644
--- a/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn
+++ b/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn
@@ -1,13 +1,18 @@
-Toada para exu Nagô Egba Sitio de Pai Adão
+#Toada para Exu Nagô Egba Sitio de Pai Adão
+
 <audio controls="controls">
   <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
   <source src="exu.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
 
+#Toada para Xangô Nago Egba Sítio de Pai Adão
+ 
 <audio controls="controls">
   <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
   <source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
 <source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
+
+Mais em Breve!

diff --git a/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn b/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..f510cae
--- /dev/null
+++ b/REGISTROS_EM_AUDIOS.mdwn
@@ -0,0 +1,13 @@
+Toada para exu Nagô Egba Sitio de Pai Adão
+<audio controls="controls">
+  <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
+  <source src="exu.mp3" type="audio/mpeg" />
+Your browser does not support the audio element.
+</audio>
+
+<audio controls="controls">
+  <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
+  <source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
+<source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
+Your browser does not support the audio element.
+</audio>

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index bc4759f..95bec8f 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -38,6 +38,7 @@ pagebody {
 <audio controls="controls">
   <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
   <source src="exu.mp3" type="audio/mpeg" />
+<source src="xango.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
 

attachment upload
diff --git a/xango.mp3 b/xango.mp3
new file mode 100644
index 0000000..6212fde
Binary files /dev/null and b/xango.mp3 differ

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 13212f2..bc4759f 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -5,7 +5,7 @@
 <style>
 
 html { 
-    background: url(ewe.jpeg) no-repeat center center fixed; 
+    background: url(ANIMAL.jpg) no-repeat center center fixed; 
     -webkit-background-size: cover;
     -moz-background-size: cover;
     -o-background-size: cover;

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index bc4759f..13212f2 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -5,7 +5,7 @@
 <style>
 
 html { 
-    background: url(ANIMAL.jpg) no-repeat center center fixed; 
+    background: url(ewe.jpeg) no-repeat center center fixed; 
     -webkit-background-size: cover;
     -moz-background-size: cover;
     -o-background-size: cover;

attachment upload
diff --git a/ewe.jpeg b/ewe.jpeg
new file mode 100644
index 0000000..903d72f
Binary files /dev/null and b/ewe.jpeg differ

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index f797b2a..bc4759f 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -34,11 +34,13 @@ pagebody {
 
 </style>
 </div>
+
 <audio controls="controls">
   <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
-  <source src="track.mp3" type="audio/mpeg" />
+  <source src="exu.mp3" type="audio/mpeg" />
 Your browser does not support the audio element.
 </audio>
+
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 <<<<<<< HEAD
 >* [[TÉCNICO]]

attachment upload
diff --git a/exu.mp3 b/exu.mp3
new file mode 100644
index 0000000..e554d8d
Binary files /dev/null and b/exu.mp3 differ

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index ea73e83..f797b2a 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -34,7 +34,11 @@ pagebody {
 
 </style>
 </div>
-
+<audio controls="controls">
+  <source src="track.ogg" type="audio/ogg" />
+  <source src="track.mp3" type="audio/mpeg" />
+Your browser does not support the audio element.
+</audio>
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 <<<<<<< HEAD
 >* [[TÉCNICO]]

diff --git a/ARTIGOS.mdwn b/ARTIGOS.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..490a359
--- /dev/null
+++ b/ARTIGOS.mdwn
@@ -0,0 +1 @@
+ARTIGOS

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index f5cc58e..ea73e83 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -61,6 +61,8 @@ pagebody {
 
 >* [[ONILUS TAMBORES]]
 
+>* [[ARTIGOS]]
+
 >* [[CURSOSS]]
 <script type="text/javascript">
     var wid = '500929';

diff --git "a/T\303\211CNICO.mdwn" "b/T\303\211CNICO.mdwn"
new file mode 100644
index 0000000..ead02f2
--- /dev/null
+++ "b/T\303\211CNICO.mdwn"
@@ -0,0 +1 @@
+Experiência de instalação do arch linux 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index cc6225e..f5cc58e 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -37,18 +37,7 @@ pagebody {
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 <<<<<<< HEAD
-
->>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
->>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
->>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
->>>>>>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>>>>>                                   /       \           Q
->>>>>>>>>>>>                                 /         )         /_ > 
->>>>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
->>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
-=======
-                          
-
+>* [[TÉCNICO]]
 
 >* [[PESSOAL]] 
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 0139295..cc6225e 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -38,14 +38,14 @@ pagebody {
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 <<<<<<< HEAD
 
->>>>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
->>>>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
->>>>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
->>>>>>>>>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>>>>>>>>                                   /       \           Q
->>>>>>>>>>>>>>>                                 /         )         /_ > 
->>>>>>>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
->>>>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
+>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
+>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
+>>>>>>>>>>>>                                   \     )
+>>>>>>>>>>>>                                   /       \           Q
+>>>>>>>>>>>>                                 /         )         /_ > 
+>>>>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 =======
                           
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 9901022..0139295 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -36,6 +36,7 @@ pagebody {
 </div>
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
+<<<<<<< HEAD
 
 >>>>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
 >>>>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
@@ -45,6 +46,8 @@ pagebody {
 >>>>>>>>>>>>>>>                                 /         )         /_ > 
 >>>>>>>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
 >>>>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+=======
+                          
 
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index ff9f8be..9901022 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -37,14 +37,14 @@ pagebody {
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
->>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
->>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
->>>>>>>>>>                                  |    % __/
->>>>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>>>                                   /       \           Q
->>>>>>>>>>                                  /         )         /_ > 
->>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
->>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+>>>>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
+>>>>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
+>>>>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
+>>>>>>>>>>>>>>>                                   \     )
+>>>>>>>>>>>>>>>                                   /       \           Q
+>>>>>>>>>>>>>>>                                 /         )         /_ > 
+>>>>>>>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index fd6788d..ff9f8be 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -41,9 +41,9 @@ pagebody {
 >>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
 >>>>>>>>>>                                  |    % __/
 >>>>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>>>                                   /       \             Q
->>>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
->>>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>>>                                   /       \           Q
+>>>>>>>>>>                                  /         )         /_ > 
+>>>>>>>>>>                                 (           \      _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
 >>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 0c9d60c..fd6788d 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -37,14 +37,14 @@ pagebody {
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
->>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
->>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
->>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
->>>>>>>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>>>>>>                                   /       \             Q
->>>>>>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
->>>>>>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
->>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
+>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
+>>>>>>>>>>                                  |    % __/
+>>>>>>>>>>                                   \     )
+>>>>>>>>>>                                   /       \             Q
+>>>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
+>>>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index e72dbe9..0c9d60c 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -37,14 +37,14 @@ pagebody {
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
->>>>>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
->>>>>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
->>>>>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
->>>>>>>>>>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>>>>>>>>>                                   /       \             Q
->>>>>>>>>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
->>>>>>>>>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
->>>>>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+>>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
+>>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
+>>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
+>>>>>>>>>>>>>                                   \     )
+>>>>>>>>>>>>>                                   /       \             Q
+>>>>>>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
+>>>>>>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index cdfbd7b..e72dbe9 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -37,14 +37,14 @@ pagebody {
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
->>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
->>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
->>>>>>>>                                  |    % __/
->>>>>>>>                                   \     )
->>>>>>>>                                   /       \             Q
->>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
->>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
->>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                  |    % __/
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                   \     )
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                   /       \             Q
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
+>>>>>>>>>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 2a5be2d..cdfbd7b 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -37,14 +37,14 @@ pagebody {
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
-                                _ \ /| // (>__/)
-                                 \_| |// __/ _
-                                  |    % __/
-                                   \     )
-                                   /       \             Q
-                                  /         )           /_ > 
-                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
-    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
+>>>>>>>>                                _ \ /| // (>__/)
+>>>>>>>>                                 \_| |// __/ _
+>>>>>>>>                                  |    % __/
+>>>>>>>>                                   \     )
+>>>>>>>>                                   /       \             Q
+>>>>>>>>                                  /         )           /_ > 
+>>>>>>>>                                 (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
+>>>>>>>>    ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
 
 >* [[PESSOAL]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index d892242..2a5be2d 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -55,7 +55,7 @@ pagebody {
 
 >*  [BLOGS](https://ewe.branchable.com/blogs/)
 
->* [[WEB TV CINEQUEBRADA]]
+>* [WEB TV CINEQUEBRADA](https://tv.taina.net.br/cinequebrada/?a=cinequebrada)
 
 >* [[GBARA DUDU]]
 

diff --git a/CURSOSS.mdwn b/CURSOSS.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..b90d8ef
--- /dev/null
+++ b/CURSOSS.mdwn
@@ -0,0 +1 @@
+formação continuada 

diff --git a/ONILUS_TAMBORES.mdwn b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
new file mode 100644
index 0000000..e75490c
--- /dev/null
+++ b/ONILUS_TAMBORES.mdwn
@@ -0,0 +1 @@
+Onilus tambores

diff --git "a/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn" "b/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn"
new file mode 100644
index 0000000..bc293bc
--- /dev/null
+++ "b/MOEDA_SOCIAL_BANCO_COMUNIT\303\201RIO.mdwn"
@@ -0,0 +1 @@
+Banco comunitário

diff --git "a/CONTE\303\232DOS_DE_ESTUDOS.mdwn" "b/CONTE\303\232DOS_DE_ESTUDOS.mdwn"
new file mode 100644
index 0000000..d201050
--- /dev/null
+++ "b/CONTE\303\232DOS_DE_ESTUDOS.mdwn"
@@ -0,0 +1,2 @@
+ARQUIVOS PARA DOWNLOADS
+

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 26d20ea..d892242 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -3,7 +3,6 @@
 
 <div>
 <style>
-<h1>
 
 html { 
     background: url(ANIMAL.jpg) no-repeat center center fixed; 
@@ -32,9 +31,9 @@ pagebody {
 
 
 }
-</div>
-</style>
 
+</style>
+</div>
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 595a674..26d20ea 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -10,7 +10,7 @@ html {
     -webkit-background-size: cover;
     -moz-background-size: cover;
     -o-background-size: cover;
-    -background-size: cover;
+    background-size: cover;
 }
 
 }

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index cdb8ab9..595a674 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -30,8 +30,9 @@ pagebody {
 .archivepagedate {
         font-size: 0.18em; 
 
-</div>
+
 }
+</div>
 </style>
 
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 10ecdec..cdb8ab9 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -30,11 +30,10 @@ pagebody {
 .archivepagedate {
         font-size: 0.18em; 
 
-
-
+</div>
 }
 </style>
-</div>
+
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 4880afc..10ecdec 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -10,7 +10,7 @@ html {
     -webkit-background-size: cover;
     -moz-background-size: cover;
     -o-background-size: cover;
-    background-size: cover;
+    -background-size: cover;
 }
 
 }

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 33d2600..4880afc 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -62,8 +62,15 @@ pagebody {
 
 >* [[MAPA LAGBAYE LYIKA]]
 
->*[[ANDANÇAS]]
+>* [[ANDANÇAS]]]
 
+>* [[CONTEÚDOS DE ESTUDOS]]
+
+>* [[MOEDA SOCIAL BANCO COMUNITÁRIO]]
+
+>* [[ONILUS TAMBORES]]
+
+>* [[CURSOSS]]
 <script type="text/javascript">
     var wid = '500929';
     var uid = '242978';

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 8fe3092..33d2600 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -30,11 +30,11 @@ pagebody {
 .archivepagedate {
         font-size: 0.18em; 
 
-<font color="green">
+
 
 }
 </style>
-
+</div>
 
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
@@ -46,8 +46,8 @@ pagebody {
                                   /         )           /_ > 
                                  (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
     ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
-</font>
-</div>
+
+
 >* [[PESSOAL]] 
 
 >* [[SOBRE]] 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 7b86870..8fe3092 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -3,6 +3,7 @@
 
 <div>
 <style>
+<h1>
 
 html { 
     background: url(ANIMAL.jpg) no-repeat center center fixed; 
@@ -27,12 +28,14 @@ pagebody {
         margin-left: 0,10%;
 }
 .archivepagedate {
-        font-size: 0.18em;
+        font-size: 0.18em; 
+
+<font color="green">
 
 }
 </style>
 
-</div>
+
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
 
                                 _ \ /| // (>__/)
@@ -43,8 +46,8 @@ pagebody {
                                   /         )           /_ > 
                                  (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
     ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
-
-
+</font>
+</div>
 >* [[PESSOAL]] 
 
 >* [[SOBRE]] 

diff --git "a/ANDAN\303\207AS.mdwn" "b/ANDAN\303\207AS.mdwn"
new file mode 100644
index 0000000..3fd4f1d
--- /dev/null
+++ "b/ANDAN\303\207AS.mdwn"
@@ -0,0 +1 @@
+REGISTROS DE LUGARES POR ONDE PASSEI *:)

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 43188f1..7b86870 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -34,6 +34,7 @@ pagebody {
 
 </div>
   ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
+
                                 _ \ /| // (>__/)
                                  \_| |// __/ _
                                   |    % __/
@@ -43,6 +44,7 @@ pagebody {
                                  (           \         _(x)_   Pan-africanizando nossos dias!
     ____________________________/             )______  \ "  \____________________________ _ _ _
 
+
 >* [[PESSOAL]] 
 
 >* [[SOBRE]] 
@@ -57,7 +59,7 @@ pagebody {
 
 >* [[MAPA LAGBAYE LYIKA]]
 
-[[ Orgulhosamente feito com ikiwiki](http://ikiwiki.info).
+>*[[ANDANÇAS]]
 
 <script type="text/javascript">
     var wid = '500929';

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index d973433..43188f1 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -33,7 +33,7 @@ pagebody {
 </style>
 
 </div>
-  ##[[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU]] 
+  ##[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU](https://ewe.branchable.com/Sobre/) 
                                 _ \ /| // (>__/)
                                  \_| |// __/ _
                                   |    % __/

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 97758c1..d973433 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -33,7 +33,7 @@ pagebody {
 </style>
 
 </div>
-    
+  ##[[BEM VINDOS AO PORTAL GBARA DUDU]] 
                                 _ \ /| // (>__/)
                                  \_| |// __/ _
                                   |    % __/

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 8aacb72..97758c1 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -57,7 +57,7 @@ pagebody {
 
 >* [[MAPA LAGBAYE LYIKA]]
 
-Esse blog é orgulhosamente é parte do [ikiwiki](http://ikiwiki.info).
+[[ Orgulhosamente feito com ikiwiki](http://ikiwiki.info).
 
 <script type="text/javascript">
     var wid = '500929';

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 172776e..8aacb72 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -3,13 +3,14 @@
 
 <div>
 <style>
-html {
-        background: url (ANIMAL.jpg)no-repeat center center fixed;
-        -webkit-background-size: cover;
-        -moz-background-size: cover;
-        -o-background-size: cover;
-        background-size: cover;
 
+html { 
+    background: url(ANIMAL.jpg) no-repeat center center fixed; 
+    -webkit-background-size: cover;
+    -moz-background-size: cover;
+    -o-background-size: cover;
+    background-size: cover;
+}
 
 }
 .sidebar {

diff --git a/PESSOAL.mdwn b/PESSOAL.mdwn
index cb56b20..3ec33fc 100644
--- a/PESSOAL.mdwn
+++ b/PESSOAL.mdwn
@@ -1 +1,5 @@
 ARQUIVO PESSOAL - JAGUM ONILÈTÓ
+
+Meu nome é Jagum Onilètó, mas nasci e fui chamado pelos meus pais de Milson, de sobrenome de registro Santos Silva, Gosto de me intitular HACKER ETNICO, uma vez que a tecnológia que discuto é de retomada, de reestruturação da base do pensamento que coordena a tecnologia de hoje. Uma analogia que sempre faço é a que compara o território digital ao território geografico, físico. tipo o [latifundiario](https://pt.wikipedia.org/wiki/Latif%C3%BAndio). Mas minha historia começa bem antes e pra falar sobre ela é impossível esquecer o percusso que pecorrir até aqui! Hoje, quando escrevo esse rascunho tenho exatamente 31 anos de idade, confesso que me sinto em um momento crucial da minha existencia, cujo compreendo diversas coisas com um outro olhar, talvez mais maduro e critico que outrora. 
+
+Nasci em São Luis do Maranhão, minha família proveniente da baixada maranhense, das terras quilombolas de Cururupu, conhecido interior maranhense. Minha matriarca maior da família foi a Benzedeira e quituteira famosa nas regioes do bairro do joão paulo e redondeza. conhecida por muitos como vendedora de caldos, minguas e bolos tradicionais, ao passo que diversas pessoas que vinham em buscas de cura ou conselhos, por muitas vezes se travestia de simples clientes da sua tradicional banquinha de mingal. de fato essa já era uma grande mostra de autonomia e autogestão na minha raiz familiar. Não diferente ja nasci com um predisposição para comunicação com as pessoas, de pequeno essa caracteristica de popularidade e bastante perpicacia ja se mostrav em minha pessonalidade forte e que quase nunca recusava uma boa briga e sempre se metendo em masgestosas confusoes. 

diff --git a/index.mdwn b/index.mdwn
index 2fc7440..172776e 100644
--- a/index.mdwn
+++ b/index.mdwn
@@ -4,7 +4,7 @@
 <div>
 <style>
 html {
-        background: url no-repeat center center fixed;
+        background: url (ANIMAL.jpg)no-repeat center center fixed;
         -webkit-background-size: cover;
         -moz-background-size: cover;
         -o-background-size: cover;

attachment upload
diff --git a/ANIMAL.jpg b/ANIMAL.jpg
new file mode 100644
index 0000000..dd02bf6
Binary files /dev/null and b/ANIMAL.jpg differ